Caucaia inicia fiscalização com barreiras sanitárias

Acesso ao município está limitado a moradores, turistas e prestadores de serviços, segundo decreto municipal

Escrito por Redação, metro@svm.com.br

Metro
barreira sanitária Caucaia
Legenda: Agentes de trânsito monitoram entrada de visitantes
Foto: Almir Gadelha

Terceira cidade da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e sexta do Ceará com maior número de casos de Covid-19, Caucaia iniciou, nesta sexta-feira (5), fiscalização através de barreiras sanitárias instaladas na Avenida Mister Hull e na Barra do Ceará, que dão acesso ao município. A intenção é frear a aceleração dos casos de coronavírus. 

A estratégia segue o decreto municipal que restringe a entrada de visitantes e altera o horário de funcionamento do comércio. Segundo decreto, moradores, prestadores de serviço ou hóspedes poderão acessar o município.

No entanto, o vice-prefeito de Caucaia, Deuzinho Filho, pondera que a cidade não proíbe a circulação de turistas desde que comprovem reserva na rede hoteleira.

“Deixar bem claro que a entrada está sendo limitada. A cidade não está fechada e nem proíbe a entrada de turistas. O que está sendo feito é a limitação aos moradores, prestadores de serviço e turistas que já estejam com as reservas confirmadas nos hotéis”, ressaltou. 

barreira sanitária Caucaia
Legenda: Barreiras sanitárias foram instaladas na Avenida Mister Hull e na Barra do Ceará, principais acessos ao município
Foto: Almir Gadelha

Normas

O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) na  última quarta-feira (3) com validade até o próximo dia 19 de fevereiro. Conforme o documento, a partir das 20h só poderão funcionar serviços públicos essenciais, farmácias, supermercados, postos de combustível, hospitais, laboratórios de análises clínicas, clínicas veterinárias, segurança privada e funerárias. 

Já aos sábados e domingos, o setor de alimentação fora do lar, como restaurantes e praças de alimentação de shoppings, tem permissão para abrir até as 21h. As barracas de praia podem funcionar até as 16h. 

“O principal objetivo é proteger os caucaienses para evitar aglomerações e a economia local”, frisou Deuzinho. 

A plataforma IntegraSUS, atualizada às 8h53 desta sexta-feira (5), aponta que Caucaia possui 8.737 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. Desse número, 5.563 conseguiram se recuperar da Covid-19 e outras 405 morreram após complicações clínicas da doença pandêmica.