200 ônibus serão acrescentados à frota de coletivos nos horários de pico em Fortaleza

A informação foi divulgada pelo prefeito Sarto Nogueira na tarde desta sexta-feira (5)

ônibus
Legenda: Objetivo da medida é reduzir aglomerações nos terminais
Foto: José Leomar

Para evitar aglomerações dentro do transporte público em Fortaleza, 200 ônibus serão acrescentados, a partir da próxima terça-feira (9), à frota de coletivos nos horários de pico de circulação de passageiros, de 4h30min às 8h e de 15h às 18h.

A informação foi divulgada pelo prefeito Sarto Nogueira na tarde desta sexta-feira (5).

A adição dos veículos acontecerá de forma gradativa, explicou o gestor municipal, iniciando com 50 ônibus extras na terça, mais 100 veículos na sexta-feira (12) e atingindo o número total no próximo dia 17.

Segundo Sarto, a medida tem o objetivo de combater o avanço da pandemia de Covid-19 na Capital e será custeada pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Fortaleza.  

"Essa ação vai contribuir para diminuir a circulação do vírus da Covid. Apesar da vacina, ainda estamos na pandemia e é preciso obedecer aos protocolos das autoridades sanitárias", alertou o político.

Atualmente, segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), há 1.500 coletivos nas ruas, o que corresponde a 86% da frota. Por dia, 540 mil passageiros usam ônibus na Capital, número que representa 54% do total de usuários antes da pandemia, somado em 1 milhão. 

Recurso do Ministério Público

Em janeiro, o Ministério Público do Ceará (MPCE) entrou com recurso junto ao Tribunal de Justiça para garantir a disponibilidade de 100% da frota de ônibus destinados ao transporte público nos horários de pico enquanto permanecer a pandemia da Covid-19 no Estado.

Na ocasião, a Etufor afirmou, por nota, que medidas estavam sendo estudadas e seriam divulgadas após definição. 

A Justiça também havia determinado, em dezembro de 2020, que 100% da frota voltasse para as ruas da Capital nos momentos de maior circulação de passageiros, porém, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), Washington Araújo, suspendeu a decisão poucos dias depois.  

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza