Ceni diz que gramado seco foi parte da estratégia do Ceará para vencer o Clássico-Rei

Apesar das reclamações, o treinador não acredita que esse aspecto tenha sido o grande "culpado" pelo resultado

Legenda: Treinador reclamou das condições do gramado do Castelão
Foto: Foto: Reprodução

O técnico Rogério Ceni analisou a derrota ante o Ceará, no primeiro Clássico-Rei pela Série A em 2020, e apontou motivos para o revés. Além da chance perdida por David, ele também considerou que o Vovô usou como estratégia o gramado seco do Castelão.

Para ele, sem ser molhado, o campo não oferece melhores condições para o jogo tricolor.

"O gramado bem seco... não molharam o gramado como deveria ter sido molhado, bola também não rende, não rola um pouquinho mais, diminui a velocidade do jogo. Controlamos o jogo, mais de 600 passes, mas quando não saímos na frente, dificulta."

O treinador também se queixou do fato de Ceará, Fortaleza e Ferroviário estarem "dividindo" o mando da Arena.

"Agora o gramado não é compatível para três times jogarem e aí quando a gente vem jogar, jogam o gramado seco... Então esse gramado nem foi feito para jogar com ele sem água. É um gramado para ser molhado antes do jogo, mas vale como estratégia. O adversário tinha o mando do campo, pode não molhar, é direito do adversário, dificultou realmente bastante para a gente. Mas não é motivo para não ter ganho o jogo. Não é este o motivo".

>Veja mais notícias, entrevistas e análises sobre o Clássico-Rei

Apesar das reclamações, o treinador não acredita que esse aspecto tenha sido o grande "culpado" pelo resultado.

"Não, não. O resultado é o resultado. É outra coisa. Acabou. Ceará... não existe mérito ou não no futebol, não existe melhor sorte  ou essas coisas ssim no futebol".

Confira os podcasts CearáCast e Fortaleza Cast sobre o Clássico-Rei

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte