Prevent Senior admite a associados que 'kit Covid' distribuído a pacientes era ineficaz

Operadora de saúde cumpriu item de acordo com o Ministério Público de São Paulo, que também pediu a suspensão dos medicamentos do "kit Covid"

Fachada Prevent Senior
Legenda: Empresa também admitiu não tem permissão do Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para a realizar pesquisas científicas sobre cloroquina e hidroxicloroquina
Foto: Divulgação/Prevent Senior

A Prevent Senior divulgou um comunicado aos associados e à comunidade na segunda-feira (29) admitindo que não existe pesquisa científica que comprove a eficácia da cloroquina e da hidroxicloroquina, bem como dos outros medicamentos que compõem o chamado "kit Covid", que era distribuído a pacientes da operadora de saúde. As informações são do G1 e do O Globo.

O anúncio estava previsto no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) feito pela Promotoria de Saúde do Ministério Público de São Paulo (MP-SP), que foi homologado pelo Conselho Superior do MP e assinado pela empresa em outubro deste ano. Nele, também é pedido que a Prevent Senior suspenda a distribuição do "kit Covid".

A operadora de saúde é acusada de promover o conhecido como "tratamento precoce" e ocultar mortes de pacientes que faleceram de Covid-19. Neste ano, a empresa foi indiciada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado Federal e está sendo investigada por outra comissão instalada na Câmara Municipal de São Paulo.

Denúncias

Há outros cinco inquéritos no Ministério Público do Trabalho que apuram denúncias relacionadas a assédio moral e sexual, além de pejotização - quando a companhia mantém empregados através da criação de empresa pelos contratados.

Também no Ministério Público de São Paulo, há uma força-tarefa em curso envolvendo o dano moral coletivo que deve ser pago pela Prevent Senior.

"Inexiste a conclusão de qualquer pesquisa científica realizada pela Prevent Senior que conclua pela eficácia da cloroquina e da hidroxicloroquina ou de demais medicamentos do denominado 'kit Covid' para tratamento da Covid-19", diz a nota.

'Sem qualquer tipo de viés científico'

A operadora de saúde afirmou aos associados que resultados divulgados pela empresa ou por terceiros sobre a eficácia da cloroquina e hidroxicloroquina "não correspondem a uma pesquisa científica, limitando-se a dados buscam internamente para fins estatísticos, sem qualquer tipo de viés científico".

Também admitiu não tem permissão do Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para a realizar pesquisas científicas sobre os dois medicamentos citados.

Em nota, a assessoria de imprensa da empresa informou que a assinatura do TAC não implica o reconhecimento de culpa. "A Prevent Senior jamais mentiu e vai acionar judicialmente quem a acusa de faltar com a verdade".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil

Assuntos Relacionados