Anvisa autoriza início de teste do soro contra a Covid do Butantan em humanos

Será a primeira vez que a substância será usada em voluntários, antes os estudos vinham sendo realizados apenas em animais

Sede do Instituto Butantan
Legenda: As fases iniciais dos testes clínicos do soro serão feitas apenas no Brasil, informou a agência regulatória
Foto: divulgação

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta terça-feira (25), o início dos testes com o soro anti-Sars-CoV-2, desenvolvido pelo Instituto Butantan. Com a permissão, a instituição pode começar a aplicar o fármaco em voluntários humanos.   

Será a primeira vez que a substância será usada em humanos, antes os testes vinham sendo realizados apenas em animais.  

 

Em março, a Anvisa deu anuência para a pesquisa, mas mediante a assinatura de um Termo de Compromisso que previa a entrega de informações complementares, que ainda não estavam disponíveis naquele momento.   

"A autorização foi concedida após o Butantan submeter o novo protocolo clínico com as adequações necessárias para que o estudo possa ser iniciado em humanos", explicou a agência.  

A avaliação da proposta de pesquisa foi feita integralmente pela Anvisa, sem a participação de outros órgãos regulatórios estrangeiros, já que as fases iniciais de testes clínicos do soro serão feitas apenas no Brasil.  

Como funciona o soro  

O fármaco deverá ser utilizado por quem já está com sintomas da infecção pelo novo coronavírus. O soro oferece anticorpos prontos para defender o organismo de quem já está infectado.   

A proteção difere da promovida pela vacina, que procura estimular o organismo a produzir anticorpos contra a doença. Por isso, a proteção da vacina é indicada para que as pessoas consigam imunidade contra o vírus, buscando diminuir a transmissão dele entre uma população. Já o soro deve ser utilizado no tratamento de pessoas que estão sofrendo com a infecção no momento da aplicação.   

COMO É FEITO 

O soro desenvolvido pelo Butantan é retirado do plasma de cavalos. O processo começou com o isolamento do vírus em um ser humano. Depois disso, o Sars-Cov-2 foi cultivado e inativado. O vírus então foi colocado em animais para eles que produzissem anticorpos. Por fim, o plasma, que é a parte líquida do sangue desses animais, é recolhido e processado para que o soro seja confeccionado.   

O Butantan conta com uma fazenda própria com diversos cavalos e uma fábrica própria para a produção do soro.   

QUEM DEVE RECEBER  

O soro é pensado para pacientes adultos que estejam hospitalizados e apresentem sintomas associados à Covid-19 há poucos dias.   

O objetivo é evitar que o estado de saúde do indivíduo seja agravado pelo vírus, bloqueando a infecção ainda nos primeiros sintomas. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil