Homem é engolido por baleia, mas sobrevive após ser "cuspido"; especialistas explicam

Michael Packard sobreviveu ao episódio ocorrido na última sexta (11), nos EUA, mas ficou cheio de hematomas

Montagem com baleia jubarte e homem engolido nos EUA
Legenda: Michael Packard recebeu atendimento hospital e não apresentou nenhum órgão afetado
Foto: Shutterstock/Reprodução

Um pescador de lagostas foi engolido por uma baleia nos Estados Unidos, na última sexta-feira (11), e foi cuspido de volta pelo animal. Michael Packard, que sobreviveu, relatou ter passado pouco menos de um minuto na situação, mas ficou repleto de hematomas.

"Eu estava mergulhando para pegar lagostas quando uma baleia jubarte tentou me comer. Fiquei dentro de sua boca fechada por 30 a 40 segundos, antes que ela emergisse e me cuspisse", relatou.

O caso aconteceu em Provincetown, cidade localizada a cerca de 200 km de Boston, e teve apenas uma testemunha. Josiah Mayo, que acompanhava o pescador no momento, contou ter visto Packard ser ejetado pela baleia em pleno oceano Atlântico.

Especialistas explicam

Por conta da repercussão do caso, o portal G1 ouviu uma especialista em mamíferos aquáticos, a veterinária Joana Ikeda. Segundo ela, o norte-americano teve sorte de sair vivo da situação.

"Apesar dele não ser uma presa e a baleia não ser um super predador que vai predar presas grandes, é um animal muito grande. Ela chega a 16 metros, com uma força de mandíbula muito grande".

Além disso, ela afirma, ter caído da forma certa também foi um fator essencial para que o pescador escapasse com vida.

"Pegando num local errado, no tórax, ou de alguma outra forma que ele acaba caindo dentro da boca, ele poderia ter lesões bem mais graves e até podia ter vindo a falecer", pontuou.

Nos EUA

Enquanto isso, especialistas dos Estados Unidos também apontam motivos para que o mamífero tenha "cuspido" o homem de volta.

Segundo Jooke Robins, diretora de estudos de baleias jubarte do Centro de Estudos Costeiros de Provincetown, o movimento de soltar a água engolida é comum quando estas baleias procuram por comida.

"Elas lançam-se com a boca aberta, engolem peixes e água muito rapidamente, e depois rejeitam a água por suas barbatanas", afirmou. "Sua boca é bastante grande, mas sua garganta é bastante estreita, não há nenhuma chance de ela engolir algo tão grande", acrescentou a estudiosa.

Ainda segundo Robins, a baleia jubarte, que, segundo Josiah Mayo, ainda era jovem, "não conseguiu detectar de forma rápida o suficiente que havia um intruso" na boca. Depois de "engolir" o homem, é possível que ela tenha "ficado bastante surpresa e tenha aberto a boca para soltá-lo".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo