Governo Trump não tinha plano de distribuição de vacina contra Covid, diz chefe de gabinete de Biden

Durante a administração republicana, mais de 400 mil pessoas faleceram em decorrência da pandemia

Legenda: Biden prometeu uma força-tarefa para encaminhar a vacinação nos EUA. País registra o maior número de óbitos pela Covid-10
Foto: AFP

Enquanto a Covid-19 se alastrava pelos EUA nos últimos meses, não havia plano de distribuição da vacina organizado pela administração de Donald Trump, afirmou neste domingo (24) o chefe de gabinete do presidente Joe Biden, Ron Klain.

"O processo para distribuir a vacina, em especial fora de lares de idosos e hospitais de comunidades, não existia de fato 
quando chegamos à Casa Branca", disse Klain no programa "Meet the Press", da NBC.

Biden, que tomou posse como presidente dos Estados Unidos na quarta (20), prometeu uma força-tarefa contra a pandemia que matou 400 mil pessoas no país sob a administração republicana.

Assim que assumiu o cargo, Biden assinou uma série de decretos, incluindo alguns que tratam da distribuição da vacina. O plano de Biden prevê parcerias com autoridades estaduais e locais para estabelecer pontos de vacinação em centros de conferência, estádios e ginásios.

A nova administração também vai disponibilizar milhares de equipes clínicas de agências federais, de equipes médicas militares e de redes farmacêuticas para aumentar a vacinação, além de incluir professores no grupo elegível para receber a vacina.

O programa executado por Trump não alcançou a meta de vacinar 20 milhões de pessoas até o fim de 2020. "Nós vimos essa situação em todo o país, onde milhares de doses foram distribuídas, mas apenas cerca de metade foi aplicada", disse Klain. "O processo de fazer a vacina chegar até os braços dos pacientes, esta é a parte complicada do processo. É onde estamos atrasados. É onde estamos focados na administração Biden", completou.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo