Polícia Militar encontra 4.500 pés de maconha em Porteiras

Três suspeitos foram presos em flagrante

Legenda: Plantação de maconha e Porteiras
Foto: SSPDS

A Polícia Militar do Ceará (PMCE) encontrou uma plantação de 4.500 pés de maconha, no município de Porteiras, a 530 km de Fortaleza, nesta segunda-feira (10). De acordo com a polícia, ao perceberem a aproximação dos agentes de segurança, os suspeitos efetuaram tiros contra os militares que revidaram. Após o cerco, com apoio de um helicóptero da Ciopaer, três homens foram capturados.

A abordagem foi realizada pelo Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio), sob o comando do tenente-coronel Santana, e pela Força Tática de Apoio (FTA) da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) do Comando de Policiamento do Interior Sul, sob o comando do tenente-coronel L.Rodrigues, por volta de 6h, após denúncias anônimas.

Legenda: Plantação de maconha e Porteiras
Foto: SSPDS

Apoio de pernambucanos

Os presos foram identificados como Cícero Lima (29), Eusedes Laurindo Pereira (48) e Sebastião de Oliveira Pereira (40). Ainda no local, os PMs apreenderam um machado, uma bomba para retirar água, uma bomba para veneno, aparelhos celulares e enxadas. De acordo com investigações policiais, Cícero e Eusedes são de Pernambuco e recebiam apoio de outros pernambucanos e de Sebastião, que é cearense, para realizarem a plantação na região.

Diante disso, os suspeitos foram conduzidos para a Delegacia Regional de Brejo Santo. Na unidade policial, os pernambucanos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Já Sebastião foi autuado por associação para o tráfico. Equipes da Polícia Civil e da PMCE realizam diligências com o intuito de localizar outros indivíduos envolvidos no delito.

Denúncias anônimas

De acordo com o tenente-coronel L.Rodrigues, "as informações surgiram da própria comunidade. É uma região de difícil acesso, que tinha sempre movimentação. Como a maconhar requer água constantemente, eles tiravam de um açude próximo". O militar afirma que a droga proveniente da planta "abasteceria as bocas de fumo do Cariri e da Região do Centro-Sul do Ceará".

A plantação de maconha se estendia por 1 hectare, dividida em quatro lotes de terrenos, com um sistema de irrigação. Um acampamento, com alimentação, foi montado ao lado. Parte das plantas foi queimada pelos policiais e a outra parte, apreendida.

Cícero Lima e Eusedes Laurindo Pereira foram presos e levados à Delegacia Municipal de Brejo Santo, da Polícia Civil. 

Parte das plantas foi queimada pelos policiais e a outra parte, apreendida
Legenda: Parte das plantas foi queimada pelos policiais e a outra parte, apreendida

Você tem interesse em receber mais conteúdo de segurança?