Ministério Público denuncia por feminicídio homem que matou esposa e empurrou de carro em movimento

Órgão solicitou a condenação de Carlos Alberto Soares Capistrano com as qualificadoras de motivo torpe, meio cruel e sem chance de defesa da vítima

Escrito por Redação,

Segurança
Legenda: Suspeito foi capturado próximo ao cruzamento das ruas Gustavo Sampaio com Raimundo Arruda, na Parquelândia.
Foto: Foto: Leabém Monteiro

O homem que atirou na esposa e jogou ela de um carro em movimento no viaduto do bairro Antônio Bezerra foi denunciado pelo Ministério Público por feminicídio, nesta quinta-feira (16). 

O órgão solicitou a condenação de Carlos Alberto Soares Capistrano com as qualificadoras de motivo torpe, meio cruel e sem chance de defesa da vítima. 

A mulher chegou a ser socorrida, mas teve morte cerebral. Já Carlos Alberto segue internado no Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF) sob custódia do Estado, em prisão preventiva. Ele tentou suicídio após perseguição policial durante a fuga. O casal tem dois filhos.

Também foi solicitado no processo que seja investigado se Carlos Alberto possui autorização para porte de arma de fogo. 

De acordo com denúncia do MPCE, por meio da 108ª Promotoria de Justiça de Fortaleza, vítima e suspeito eram casados e “estavam enfrentando conturbado processo de divórcio, existindo indicativos de que o incriminado era contrário à separação do casal”. 

Conforme citado pela Promotoria, a vítima relatou, por meio de um Boletim de Ocorrência, “detalhes da relação abusiva que vivia, informando que o denunciado é ‘violento, possessivo, agressivo e ciumento’, manifestando, na ocasião, o desejo de obter medidas protetivas em relação ao acusado, e revelando ameaças”. 

Crime

No dia 7 de janeiro deste ano Carlos Alberto atirou três vezes contra a esposa. Em seguida, ele jogou a mulher do veículo em movimento e atirou na cabeça dela.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o homem tentou fugir, mas teve a placa do carro identificada por equipes do Raio, da Polícia Militar. Os policiais atiraram nos pneus do automóvel e conseguiram render o homem na Parquelândia. Um revólver calibre 38 foi apreendido.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).