Ex-desembargador preso pela PF em prédio de luxo na capital cearense é levado a presídio na RMF

Conforme a Polícia Federal, Carlos Rodrigues Feitosa foi encaminhado até a Unidade Prisional Irmã Imelda Lima

O ex-desembargador Carlos Rodrigues Feitosa, 71, do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), foi conduzido por policiais federais até a Unidade Prisional Irmã Imelda Lima, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A penitenciária é conhecida por abrigar idosos, presos com doenças crônicas graves, condenados pela Lei Maria da Penha e LGBTQ+.

A informação da transferência da sede da Superintendência da Polícia Federal até o presídio aconteceu por volta das 17h30 da última sexta-feira (19), e foi confirmada nesta segunda-feira (22) pela PF.

Feitosa foi preso em um condomínio de luxo, no bairro Cocó, na sexta-feira devido à condenação pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) no âmbito da operação Expresso 150. Ele foi condenado a três anos, 10 meses e 20 dias de reclusão.

A sentença que culminou na prisão é relativa à venda de plantões judiciários. Desde o ano de 2013, o esquema criminoso é investigado. O ex-desembargador foi aposentado compulsoriamente após se tornar réu no caso.

 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança