Seis cidades no CE iniciam 2ª fase de pesquisa nacional para detectar evolução da Covid-19

A primeira fase foi marcada por impasses em pelo menos quatro cidades do interior do Estado.

6 cidades no CE iniciam 2ª fase de pesquisa nacional para detectar evolução da Covid-19
Legenda: Os pesquisadores estarão devidamente identificados com crachás. Em algumas cidades, representantes da Prefeitura acompanharão a ação.
Foto: Foto: Divulgação/Prefeitura de Quixadá

Começou nesta quinta-feira (4) a 2ª etapa da pesquisa "Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil: Estudo de Base Populacional", executado pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope). O levantamento está sendo realizado em 133 cidades do País e segue até amanhã (6). No Ceará, seis cidades participam da coleta de material para o estudo: Juazeiro do Norte, Iguatu, Fortaleza, Crateús, Quixadá e Sobral.

A pesquisa é financiada pelo Ministério da Saúde e coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no Rio Grande do Sul. O objetivo do levantamento é avaliar a evolução da infecção por Covid-19 no Brasil.

Para tal, serão aplicados testes rápidos que detectam a presença de anticorpos IgM (de infecção mais recente) e IgG (de infecção mais antiga) para o novo coronavírus. Assim, pode-se ter uma noção mais precisa da população já infectada pela doença.

Os pesquisadores estarão devidamente identificados com crachás e, em algumas cidades, estarão acompanhados por representantes das Secretarias Municipais de Saúde.

A primeira fase da testagem aconteceu entre 14 e 17 de maio e houveram registros de impasses em pelo menos quatro municípios cearenses. As dificuldades ocorreram tanto pela falha na comunicação entre o Ministério da Saúde e as Prefeituras, como por receio da população.

"Como feito na primeira etapa, será aplicado um questionário sobre a existência de doenças preexistentes e possíveis sintomas da Covid-19 nos últimos 30 dias e realização de um teste sanguíneo rápido por punção digital", apontou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), na terça-feira (3). "É importante uma rápida articulação com os municípios".

Municípios

Em Iguatu, no Centro-Sul, uma equipe chegou a ser conduzida à delegacia de Polícia Civil. Desta vez, o secretário da Saúde, Georgy Xavier, divulgou um vídeo nas redes sociais, na terça-feira (2), anunciando a realização da pesquisa e explicando os procedimentos.

"Recebemos a visita dos pesquisadores do Ibope que irão realizar a pesquisa a partir de 4 de junho para que saibamos a incidência da Covid no nosso Município. Uma servidora da cidade irá acompanhar toda a pesquisa", explicou.

Segundo a Plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde (Sesa) do Ceará, atualizada às 14h10 desta quinta-feira (4), o Município já registra 134 casos da doença e 16 óbitos.  

Em Juazeiro do Norte, que também apresentou impasse na primeira fase, 18 bairros irão receber os pesquisadores até sábado. A Prefeitura esclareceu à população, por meio de nota divulgada no site oficial do órgão, a realização do estudo. A cidade já soma 397 casos da doença e 17 óbitos.

"Oito entrevistadores, uma supervisora e uma enfermeira realizarão a pesquisa. A metodologia consiste na aplicação de um questionário sobre a existência de doenças preexistentes e possíveis sintomas da Covid-19 nos últimos 30 dias e realização de um teste sanguíneo rápido por punção digital", esclareceu. 

Durante o levantamento, todas as pessoas abordadas são informadas sobre os objetivos do estudo, riscos e vantagens. A Prefeitura de Juazeiro do Norte também informou que o material e as informações só serão coletados após assinatura de termo de consentimento do voluntário.

"Os entrevistadores utilizarão os equipamentos de proteção individual (EPIs) e serão identificados por meio de um crachá", finaliza.  

Quixadá, que registra 789 infectados e 30 óbitos, foi a única cidade do Interior que não passou pelo problema na primeira etapa. Neste segundo momento, a Prefeitua também comunicou a população com antecedência. Em maio, os pesquisadores conseguiram realizar 250 testes e entrevistas, mesma quantidade prevista para a segunda fase. 

"Os resultados do estudo servirão para fornecer dados mais precisos sobre a doença, traçar estratégias para o combate da pandemia e basear ações e programas de prevenção", esclareceu o Município, em nota, no site oficial.

Cidades do NE que estão recebendo os pesquisadores:

  • Ceará (6): Fortaleza, Quixadá, Iguatu, Juazeiro do Norte, Crateús, Sobral.
  • Alagoas (2): Maceió, Arapiraca.
  • Bahia (10): Salvador, Santo Antônio de Jesus,Itabuna, Vitória da Conquista, Guanambi, Barreiras, Irecê, Juazeiro, Paulo Afonso, Feira de Santana.
  • Maranhão (5): São Luís, Presidente Dutra, Bacabal, Caxias, Presidente Dutra, Imperatriz.
  • Paraíba (4): João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa.
  • Pernambuco (4): Recife, Caruaru, Serra Talhada, Petrolina.
  • Piauí (6): Teresina, Parnaíba, Picos, São Raimundo Nonato, Corrente, Floriano.
  • Rio Grande do Norte (3): Natal, Caicó, Mossoró.
  • Sergipe (2): Aracaju, Itabaiana.