Princípio de incêndio em usina de oxigênio causa correria em hospital de Iguatu

As chamas foram controladas por um funcionário que usou um extintor, evitando uma explosão. Pacientes foram retirados, às pressas, dos leitos. Ninguém ficou ferido

Legenda: O fogo foi controlado antes da chegada do Corpo de Bombeiros
Foto: Honório Barbosa

Um princípio de incêndio registrado em unidade anexa ao Hospital São Vicente, em Iguatu, assustou pacientes e trabalhadores no início da tarde desta terça-feira (1º). O fogo ocorreu no quadro de energia elétrica na usina de oxigênio que fica em uma área externa, ao lado do hospital, e foi controlado por um maqueiro que usou um extintor.

De acordo com o diretor do hospital, Márcio Rodrigues, houve uma queda de energia e, no retorno aconteceu uma sobrecarga na rede, o que possivelmente ocasionou o fogo. Não houve danos no interior da unidade de saúde.

“Retiramos os pacientes das enfermeiras e de apartamentos e os colocamos na calçada por prevenção”, explicou.

A seção de Combate a Incêndios em Iguatu do Corpo de Bombeiros apura as causas do incêndio no quadro de energia da usina de oxigênio, mas os primeiros levantamentos apontam para um curto-circuito.

Susto

Acompanhantes e funcionários relataram momentos de correria e pânico durante o princípio de incêndio na unidade hospitalar. “A nossa sorte foi a presença do Flávio (maqueiro) que correu com o extintor e controlou o fogo”, contou uma funcionária que pediu para não ser identificada. “Hoje, ele não saiu para o almoço e foi o nosso herói”.

Por ter inalado muita fumaça, o maqueiro foi internado e está em observação. O estado de saúde dele não é grave.

A professora aposentada, Márcia Lima, acompanhava o pai para um procedimento no hospital e chegou pouco antes do fogo. “Foi um susto grande, o pessoal gritando e correndo para tirar todos os pacientes e colocar na calçada”, contou.

O Corpo de Bombeiros disse que se o fogo não tivesse sido controlado rapidamente poderia ter havido  explosão da usina de oxigênio com consequências imprevisíveis. O Hospital São Vicente tem dez leitos de UTI credenciados pelo SUS para pacientes com Covid-19 e 20 de enfermarias. Todos estão ocupados.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará