Prefeitura de Juazeiro do Norte define novos horários para lojistas e fecha temporariamente mercados

O novo decreto municipal permite o funcionamento de lojas apenas para a entrega de mercadorias, de 13 às 17h.

A Prefeitura de Juazeiro do Norte determinou novos horários de atividade para estabelecimentos comerciais e mercados públicos, além de modificar a forma de funcionamento. Em ‘lockdown’ desde ontem (22), o Município permitirá serviços de entrega pelo setor varejista. A terra do Padre Cícero registra 1.785 casos da Covid-19

 

O setor varejista terá funcionamento das 13h às 17h, permitido somente para realização de serviços de entrega. O sistema de drive-thru está proibido. O decreto municipal exige ainda exige a presença reduzida de funcionários e colaboradores no interior das lojas e uso obrigatório dos equipamentos de proteção individual indicados pelo Ministério da Saúde.

O coordenador da Vigilância Sanitária de Juazeiro do Norte, David Marrom, enfatiza que a fiscalização vem ocorrendo em três períodos.

“O funcionamento deve ocorrer apenas com presença de funcionários para organizar a entrega de mercadorias. Se for verificado algum descumprimento, será instaurado um processo administrativo sanitário com advertência e multa”, reforça.  

A Vigilância vem atuando em todo o Município com uma equipe diária de 12 fiscais divididos em três turnos, com o apoio da Polícia Militar e da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos de Juazeiro do Norte (Semasp). “À noite, realizamos os fechamentos de bares. Alguns proprietários destes estabelecimentos ainda insistem em abrir. Se o mesmo for reincidente, será autuado”, ressalta David. 

Mercados 

Quanto aos mercados públicos o novo decreto complementa a regulamentação do fechamento destes espaços, a partir de amanhã (24), para desinfecção e também limita seu horário de funcionamento, que passará a ser das 6h às 12h. Além disso traz uma série de medidas voltadas para evitar a aglomeração e permitir a higienização destes equipamentos.

Os mercados deverão funcionar permitindo a presença de uma pessoa por família no local pelo tempo mínimo necessário para aquisição da mercadoria, com uso obrigatório de máscara aos permissionários, comerciantes e colaboradores, disponibilizando álcool gel e sabonete líquido aos vendedores e criando as condições necessárias para manter a distância mínima de dois metros entre os consumidores.