Motociclistas são flagrados pilotando em canal por onde passarão as águas da Transposição, no Cariri; veja vídeo

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) justificou dizendo que mantém vigilância nos primeiros 53 quilômetros de canais, no chamado 'eixo emergencial', que já está pronto.

Legenda: Imagens mostram dois motociclistas fazendo manobras dentro de um dos canais do Cinturão das Águas
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Imagens postadas nas redes sociais mostram um grupo de motociclistas trafegando e fazendo manobras arriscadas dentro de um dos canais do lote 3 do Cinturão das Águas (CAC), na cidade de Barbalha, região do Cariri. O local, que ainda está em obra, faz parte do Trecho 1 por onde passarão as águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf)

O Diário do Nordeste questinou à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) se a prática se constitui em algum tipo de crime e, em reposta afirmativa, quais as penalidades os envolvidos poderiam sofrer. Perguntou ainda quais medidas a força policial poderá adotar para coibir a prática.

Em nota, a SSPDS informou apenas que "a Polícia Civil do Estado do Ceará está apurando a conduta de motociclistas trafegando dentro de um dos canais do trecho 3 do Cinturão das Águas, em Barbalha, na Área Integrada da Segurança 19  (AIS 19) do Estado".

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) justificou dizendo que mantém vigilância nos primeiros 53 quilômetros de canais, no chamado 'eixo emergencial', que já está pronto. No entanto, para o trecho que ainda se encontra em obras, o órgão diz ser "de responsabilidade da Sohidra/Secretaria do Recursos Hídricos (SRH)".

A SRH, por sua vez, explicou que o trecho em que os motociclistas foram flagrados ainda está em obras e a "construtora responsável ainda não entregou a obra para o Estado, então qualquer ocorrência é de responsabilidade da mesma".

Contudo, em nota, Pasta informou que a Secretaria dos Recursos Hídricos e a Superintendência de Obras Hidráulicas do Ceará vão notificar a empresa. "A empresa responsável pela obra será acionada, assim como as autoridades da Segurança Pública para que sejam adotadas as medidas cabíveis"

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará