Mamão gera renda em General Sampaio

O cultivo da fruta tem como responsáveis quatro irmãos que apostaram neste tipo de empreendimento

General Sampaio. Na localidade de Morada Nova, a cinco quilômetros deste município, uma família de quatro irmãos de pequenos produtores rurais vem se destacando há algum tempo após apostar no cultivo de mamão e investiu em cerca de três mil pés do fruto em uma área de dois hectares.

Os produtores rurais observaram o lado econômico positivo do trabalho e já preparam mais um hectare de terra orgânica para dar início à nova produção do produto que é considerado na região de boa qualidade FOTO: ANTÔNIO CARLOS ALVES

Incentivados pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, os irmãos Antônio Damião, Francisco Valdimar, Antônio Sivanildo e Reginaldo Alves apostaram na fruticultura irrigada, e hoje comemoram com a boa colheita de mamão de excelente qualidade, no qual tem um pequeno investimento e uma grande renda.

A produção de mamão em um hectare chega à média de 200 mil quilos por ciclo. A produção média em 30 dias é de 11 mil quilos. No ciclo, a receita dos irmãos é de R$ 200 mil reais. Depois de tudo pago a renda para cada um é de R$ 2.250,00.

Os irmãos já preparam mais um hectare de terra orgânica para dar início à nova produção. "Vamos nos tornar os reis do mamão no sertão´´, diz eufórico Antônio Damião.

De acordo com o produtor Antônio Sivanildo, a produção do mamão formosa é de dois anos. Após a plantação, em seis meses começa a flora, e em nove meses inicia a primeira colheita, Em media cada pé de mamão produz cerca de 60 quilos.

Segundo Sivanildo, a despesa maior é com a plantação e a irrigação. "Já a manutenção não é tão cara´´, explicou o produtor. Além do mamão, a família tem ainda na propriedade batata doce, macaxeira, pimentão, jerimum e melancia.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente da cidade, José do Egito Andrade, explica que no caso dos irmãos Brasileiros, a vida começou a mudar depois que eles conversaram com a ex-prefeita Eliene Brasileiro e pediram uma ajuda para começar a vida e ela sugeriu que plantassem mamão.

Expansão

Eliene Brasileiro ressalta que sua visão era colocar na mente dos produtores que a fruticultura irrigada é uma das atividades em que se verifica um crescimento diário de famílias nesse processo sustentável e, que se torna uma grande parceira no fortalecimento da agricultura familiar. "Para se ter uma ideia, em um hectare de produção de mamão se emprega 10 pessoas´´, frisa.

A ex-gestora municipal destaca que uma das ambições é ampliar a área irrigada, que hoje abrange cerca de 10 hectares, por meio de projetos públicos e também usar de forma eficiente os recursos hídricos. "É urgente maximizar a ocupação e aumentar a produtividade nas áreas irrigadas do país com sustentabilidade ambiental", completa.

Hoje os pequenos produtores contam com Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Governo Federal, e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), como forma de incentivo ao fortalecimento da Agricultura Familiar.

Grande parte da produção dos irmãos é fornecida para estes programas, garantindo sua sustentabilidade e maior diversidade da oferta de produtos na região onde vivem.

José do Egito destaca que para o produtor, que já trabalhava com outras produções como grãos, investir na fruticultura abre espaço para um novo mercado. "Plantando milho e feijão não era tão rentável. E agora na fruticultura vem sendo mais vantajoso do processo", conta.

Acompanhamento

O titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente de General Sampaio também acompanha essa e outras produções, orientando o produtor para garantir que o mamão e outros produtos entrem no mercado. "Quem ganha com tudo isso não é apenas o agricultor, mas também o consumidor local e regional que terá um produto de qualidade por um melhor preço", enfatiza José do Egito.

A Prefeita do município de General Sampaio, Ediene Monteiro, enfatiza que a meta é colocar no mercado de trabalho local, cerca de 50 produtores de agricultura irrigada. "O município de General Sampaio tem 14 quilômetros de rio, o que torna a região propícia para investimentos na produção de alimentos saudáveis e de qualidade orgânica´´, avalia.

ANTÔNIO CARLOS ALVES
COLABORADOR
Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará