Jaguaretama alcança 1º lugar em ranking nacional após cumprir mais metas em vigilância em saúde

O município cearense cumpriu 13 das 14 metas estabelecidas pelo Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde

Posto de saúde de Jaguaretama
Legenda: Jaguaretama alcançou 13 das 14 metas estipuladas
Foto: Divulgação

O município de Jaguaretama, na Região Jaguaribana do Ceará, conquistou o primeiro lugar em ranking nacional, após cumprir o maior número de metas em vigilância em saúde estipuladas pelo Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde (PQA-VS), do Ministério da Saúde, em 2020. 

Jaguaretama alcançou 13 das 14 metas do PQA-VS e dividiu a primeira classificação somente com o município de Maringá, no Paraná, cujo desempenho foi igual. 

O município cearense de Farias Brito cumpriu 12 das 14 metas e também se destacou no ranking de vigilância em Saúde, ficando em 4º lugar.

Dentre as metas estabelecidas pelo Programa (veja todas aqui), estão:

  • 90% de registros de óbitos alimentados no Sistema de Informação sobre Mortalidade até 60 dias após o fim do mês da ocorrência;
  • 90% de registros de nascidos vivos alimentados no Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc) até 60 dias após o fim do mês da ocorrência;
  • 4 ciclos de visita domiciliar, dos 6 preconizados, com mínimo de 80% de cobertura de imóveis visitados para controle vetorial da dengue;
  • 80% de salas de vacina com alimentação mensal das doses de vacinas aplicadas e da movimentação mensal de imunobiológicos, no sistema oficial de informação no Programa Nacional de Imunizações de dados individualizados, por residência;
  • 100% das vacinas selecionadas com cobertura vacinal de 95% em crianças menores de 1 ano de idade: pentavalente (3ª dose), pneumocócica 10-valente (2ª dose), poliomielite (3ª dose); e para crianças de 1 ano de idade: tríplice viral (1ª dose).

Uma das 14 metas - a única não atingida por Jaguaretama - diz respeito à proporção de casos de malária que iniciaram tratamento em tempo oportuno. Contudo, o indicador não se aplica ao Ceará, pois não há registro endêmico da doença no Estado.

Capacitação e informatização

A secretária municipal de Saúde de Jaguaretama, Airlene Dantas, atribui a recente conquista à capacitação e ao bom trabalho desenvolvido em equipe.

"Esse resultado é fruto de toda uma equipe comprometida, todo um trabalho de capacitação junto aos profissionais, de toda uma informatização que fizemos nas unidades de saúde para que permitisse a alimentação do sistema de informação prontamente". 

Ela ainda frisa que os indicadores avaliados pelo PQA-VS foram trabalhados pelo município em 2020, ano em que os mais variados segmentos atravessavam um período crítico.   

"A gente estava no auge da pandemia, passando por dificuldades, por problemas nas mais diversas instâncias", reforça, apontando ainda o investimento por parte da Prefeitura como justificativa para o bom resultado.

A secretária executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Ricristhi Gonçalves, classificou esta quarta-feira (6) com um "dia muito feliz" e "muito importante" para a vigilância em saúde no Ceará.

A gestora parabenizou Jaguaretama e Farias Brito pelo destaque no ranking nacional. "Nós sabemos da importância dessas ações para prevenir doenças, para promover saúde e para controlar as doenças que são endêmicas, que estão no nosso dia a dia. Então, a gente agradece também à Superintendência da Região de Saúde de Jaguaribe/Litoral Leste"

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará