Cidades cancelam festas de Carnaval devido a motim de PMs no Ceará

Pelo menos nove municípios desistiram de realizar eventos carnavalescos. A decisão está ligada à paralisação de parte da Polícia Militar. Algumas cidades que optaram por manter as festas, contrataram seguranças particulares

A sequência de atos criminosos protagonizados, na última semana, no Estado, repercutiu negativamente na programação de uma das principais festas do calendário de eventos. Até a noite de ontem (21), nove municípios cearenses tinham cancelado a programação de Carnaval deste ano.

Os gestores municipais alegaram que não podem garantir a segurança do público nos eventos de suas respectivas cidades. O Diário do Nordeste apurou que, até as 21h de sexta-feira (21), os municípios de Paracuru, Milagres, Canindé, Paraipaba, Forquilha, Horizonte, São Luiz do Curu, General Sampaio e Santana do Cariri optaram por cancelar seus eventos.

Cancelamento

O prefeito de Paracuru, Eliabe Albuquerque, disse que a decisão foi inevitável. "O prejuízo maior seria fazer um evento e dar alguma coisa errada", avalia, ressaltando que tomou "uma decisão difícil mas extremamente necessária".

Palco de uma das festas mais populares do Estado, a cidade esperava receber cerca de 100 mil visitantes. Apesar disso, o representante municipal acredita que o retorno financeiro será compensado pelo calendário de eventos que acontecem ao longo do ano.

"Paracuru sedia muitos eventos. Na sequência do Carnaval já vamos ter o Sábado de Aleluia, depois a Semana Santa. Ou seja, com os fornecedores, a gente negocia e isso (investimentos) se resolve", garante o prefeito. Além disso, ele acredita que, pela ausência da folia carnavalesca nas cidades próximas, os moradores (cerca de 35 mil) irão permanecer no Município. "Vamos ter muita gente aqui e, certamente, o prejuízo no comércio não vai ser tão grande", acrescenta. 

O município de Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza, também optou por cancelar a programação de Carnaval. Segundo a assessoria da Prefeitura, como todas as atrações esperadas eram locais, os custos eram baixos. "O cancelamento oficial foi efetivado ainda na quarta (19), mas não demos publicidade à situação para não estimular o pânico na população", informou a assessoria, garantindo que os fornecedores envolvidos foram informados. "Do ponto de vista público, não vamos arcar com nenhuma despesa porque tivemos tempo hábil de fazer os devidos cancelamentos. A gente tomou as providências legais, na própria quarta-feira".

Ainda segundo os representantes do Município, desde o início de fevereiro, Horizonte vem apresentando número crescente nos homicídios. "Já havia uma preocupação por parte da população. Por isso, as pessoas aceitaram bem".

Segurança privada

Segundo a Prefeitura de Aracati, a programação de Carnaval segue conforme o previsto. O Município anunciou, em nota, na quarta-feira (19), que "contratou segurança privada em número igual ao efetivo da Polícia Militar que está destacado para a segurança da festa".

O Município, localizado no litoral leste do Estado, programou uma das maiores festas do Estado, com atrações locais e nacionais para animar o público da cidade e visitantes.

A Prefeitura de São Benedito, município da Serra da Ibiapaba, também contará com segurança privada. Em nota, reafirma que o reforço será "em número igual ao efetivo militar que está destacado para o evento". Também tentamos contato com a gestão do Município, mas, até o fechamento não obtivemos retorno.

Notícias falsas

Na quarta-feira (19), a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) negou uma suposta determinação que teria sido dada pelo governador do Ceará, Camilo Santana, orientando o cancelamento das festividades de Carnaval em Fortaleza e no interior do Estado.

Segundo a falsa nota, o cancelamento seria efetivado como consequência da paralisação de militares. Após a repercussão, outras notícias falsas circularam nas redes sociais sobre o mesmo assunto.

O município de Fortim, no Litoral Leste do Estado, que já havia confirmado os festejos, desmentiu, nesta sexta-feira (21) a informação de que o Carnaval seria cancelado na cidade. "Mesmo com os últimos acontecimentos, estamos tomando as medidas necessárias para mantermos a programação", informou, em nota.

Segundo a assessoria do Município, a segurança será garantida por 10 policiais militares (cedidos pelo Estado), além de equipes de apoio, que já são usadas nos eventos da cidade. "Além disso, teremos policiais que já trabalham no município e Corpo de Bombeiros Militar", garantiu a assessoria.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará

Assuntos Relacionados