Ceará tem três açudes com 100% da capacidade nesta quarta-feira (10)

Outros 28 açudes, porém, estão com volume morto

Boletim da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) aponta que, nesta quarta-feira (10), o Ceará tem três açudes com 100% da capacidade. O Açude Germinal, no município de Palmácia, é o que sangrou mais recentemente no Estado — antes, o Açude Caldeirões, em Saboeiro, e a Barragem do Batalhão, em Crateús, chegaram ao registro máximo. Os dados foram obtidos a partir da atualização das 10h35 desta quarta.

Do total, 59 dos 155 açudes monitorados estão com volume inferior a 30% em território cearense. Em razão disso, o Estado tem apenas 24,7% da capacidade hídrica até o momento. Em comparação com a mesma data no ano passado, o Ceará tem uma situação levemente melhor: em 10 de março de 2020, o aporte era de 18%. No entanto, 20 açudes sangravam à época.

Volume em reservatórios

Maior açude do Ceará, o Castanhão, localizado em Alto Santo, tem apenas 10,34% da capacidade. O reservatório é um dos responsáveis pelo abastecimento da Capital e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Já o Açude Orós, o segundo maior do Estado, está 20,84% preenchido. O Açude Banabuiú, terceiro de maior capacidade, está com 8,34% de volume.

Ao todo, 28 reservatórios estão menos de 10% cheios, situação classificada como volume morto.

Já os açudes Monsenhor Tabosa (município homônimo), Pirabibu (Quixeramobim), Forquilha II (Tauá), Potiretama (município homônimo), Madeiro (Pereiro) estão totalmente vazios, conforme o portal hidrológico do órgão.

Águas no Castanhão

O secretário executivo da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Aderilo Alcântara, informou que as águas oriundas do Rio São Francisco estavam previstas para chegar ao Açude Castanhão nesta terça-feira (9). As águas foram liberadas no quilômetro 53 do Cinturão das Águas do Ceará (CAC) — o chamado trecho emergencial — no último dia 1º.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará