Após ruptura de conduto, ministro anuncia retorno das famílias evacuadas de Jati

Após 72 horas do incidente, os trabalhos de recomposição da barragem continuam e devem durar mais oito dias

Área em recuperação na barragem de Jati
Legenda: Área em recuperação na barragem de Jati
Foto: Antônio Rodrigues

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, informou que as 2 mil pessoas que foram evacuadas, após o rompimento do conduto da barragem de Jati, no Sul do Ceará, já podem retornar às suas casas. O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (25), através de vídeo. Apesar de garantir integridade no reservatório, as famílias deixaram suas residências por segurança, na última sexta-feira (22).  

O retorno se dá após 72 horas da ruptura do conduto da barragem de Jati, localizada no município homônimo, que faz parte do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf). O incidente se deu na tarde da última sexta-feira (22), causando a remoção de 2 mil pessoas de áreas sob risco o reservatório. A situação causou tumulto e, no sábado, uma comitiva com o próprio ministro Rogério Marinho e o governador Camilo Santana visitou a cidade.

Hoje, Marinho anunciou que o grau de emergência passou de 3 para 2, tornando possível a volta dos moradores. “Tomamos as providências necessárias para a população ser assistida e determinamos o trabalho de recomposição da barragem. Passadas 72 horas do evento, a população pode voltar às suas residências. Mais de 50% da obra já foi feita”, garantiu o ministro.  

Os técnicos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) estão monitorando, diariamente, a barragem e atestam sua segurança. “O trabalho vai continuar, o monitoramento também, mas já afirmamos que é seguro o retorno para suas residências e a vida normal terá continuidade”, completou Marinho.  

As obras para reparo da parede da barragem no município de Jati devem durar até 10 dias, segundo Tiago Portela, coordenador-geral de Obras e Fiscalização do MDR. A operação de reparo foi dividida em dois momentos, os trabalhos no local e estudos técnicos para a retomada da distribuição de água, que ainda está sem previsão de retorno. 

Ao todo, são aproximadamente 100 máquinas e cerca de 200 trabalhadores, que se revezam em três turnos para cumprir o prazo para a conclusão dos reparos.

Investigação

Paralelo à recuperação da barragem, o MDR informou que está em andamento os procedimentos para a contratação de uma consultoria independente que irá apurar as causas da ruptura no conduto da barragem de Jati, obra concluída em 2018. A expectativa é que até o dia 28 serão tomadas as decisões sobre como acontecerá o processo de contratação. As empresas responsáveis pela execução, testes e comissionamento da barragem deverão entregar relatórios técnicos.

Recurso  

A União autorizou, nesta terça-feira (25), um repasse de R$ 100.620 ao município de Jati para suprir as necessidades dos moradores evacuados, como alimentação, transporte e alocação. O recurso deve chegar até a próxima sexta-feira (28). “A Prefeitura está operacionalizando, mas o custo é do Estado. Nossa preocupação é com as pessoas. A gente veio trazer segurança. Nosso papel foi assistir a comunidade que teve que ser retirada para abrigamentos, garantir seus direitos e sua assistência”, ressaltou.”, destacou o secretário Nacional da Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará