Feira da José Avelino volta a acirrar ânimos da base e da oposição na Câmara de Fortaleza

O presidente da Casa e um grupo de parlamentares da oposição visitaram a feira nesta madrugada e levaram o assunto para a tribuna

Camara
Legenda: Retorno da Feira da José Avelino dominou as discussões na Câmara nesta quarta-feira (25)
Foto: Érika Fonseca/CMFor

A discussão sobre o retorno da feira na Rua José Avelino após a morte de um trabalhador voltou a acirrar os ânimos entre vereadores da base governista e da oposição na Câmara Municipal de Fortaleza.

Na sessão desta quarta-feira (25), parlamentares que foram até o local durante a madrugada questionaram o empenho da Prefeitura em solucionar o impasse. Por outro lado, aliados do prefeito José Sarto (PDT) sustentaram que há avanços nos diálogos, justificando que o problema se arrasta há muitas gestões e está sendo usado politicamente pela oposição.

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Antônio Henrique (PDT), da base governista, se colocou como interlocutor entre os feirantes e o Executivo. Segundo ele, uma das propostas para tentar resolver o impasse na região é que o comércio de rua ocorra apenas na madrugada, até as 5 horas. Opositores defendem funcionamento até as 7 horas.

Impasse

Líder da base governista, o vereador Gardel Rolim (PDT) argumentou que o impasse do Executivo com os feirantes é complexo. “Para resolver um problema histórico não é com discurso, até porque, se fosse, a oposição já teria resolvido, porque tem quatro anos que faz esse discurso”, criticou.

“Infelizmente, o que interessa para alguns é estimular o caos, o ‘quanto pior melhor’, quanto mais confusão tiver, melhor para alguns que querem chegar na feira se passando como salvadores”.
Gardel Rolim (PDT)
Vereador de Fortaleza

Além do presidente da Câmara, que esteve com feirantes na madrugada desta quarta, opositores também fizeram uma comitiva até o local para acompanhar o retorno dos trabalhos, suspensos desde a morte do feirante, na semana passada.

Estiveram na feira os vereadores Carmelo Neto (Republicanos), Márcio Martins (Pros), Inspetor Alberto (Pros), Julierme Sena (Pros), Sargento Reginauro (Pros), Ronaldo Martins (Republicanos) e o deputado estadual Soldado Noélio (Pros).

Gestões

Carmelo Neto acusou gestões municipais anteriores e a atual de serem incapazes de chegar a uma solução no local. “O que o líder do Governo chama de problema, eu chamo de sustento das famílias. Acho que temos que buscar solução, e se busca uma solução para a feira da José Avelino há quase 30 anos. De lá até aqui, gestão após gestão, foram incapazes de resolver, de regulamentar”, criticou.

O vereador Adail Júnior (PDT) saiu em defesa da gestão do ex-prefeito Roberto Cláudio (PDT). “No ano passado, Roberto Cláudio resolveu esse problema (...) Vossas Excelências só fizeram atrapalhar. Foi essa política feita lá, usando os feirantes, que deu no que deu no ano passado”, disse.

Inspetor Alberto (Pros) rebateu o pedetista. Segundo ele, a morte que ocorreu no local é a prova de que o impasse persiste.

“Se a feira voltou a acontecer foi porque alguém autorizou. Vamos investigar. E se ela está funcionando é porque a administração foi incompetente, deixando funcionar a ponto de uma pessoa morrer lá”.
Inspetor Alberto (Pros)
Vereador de Fortaleza


Assuntos Relacionados