CPI da Covid incluirá fala mentirosa de Bolsonaro sobre Aids e vacina no relatório final

Em entrevista ao UOL, o vide-presidente da Comissão confirmou a inclusão do ponto

Ranfolfe falando ao microfone
Legenda: Randolfe criticou a fala mentirosa do presidente
Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

A fala equivocada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a falsa relação entre a Aids e a vacina contra o coronavírus entrará no rol de crimes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. A foi informação foi confirmada pelo vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), ao UOL News, na manhã desta segunda-feira (25). 

Bolsonaro mentiu sobre o assunto em live na quinta-feira (21). O vídeo com as fakes news foi retirado do ar das plataformas Facebook e Instagram.

"A reiteração de crime do presidente da República será acrescentada ao relatório, sem dúvida nenhuma, além da providência que estamos fazendo da comunicação ao ministro Alexandre de Moraes", afirmou Randolfe.

Conforme o senador disse ao UOL, um ofício será encaminhado ao ministro para investigação no âmbito do inquérito das fake news.

O primeiro passou, informou, será a comunicação do fato. "A partir daí, obviamente, a CPI pode indicar sugestões de providências a serem tomadas", completou. A sugestão, explicou, foi feita pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-ES).