Camilo Santana defende passaporte da vacina e diz que não cederá a ataques: 'Perdem tempo'

Comprovação de imunização em estabelecimentos e eventos no Ceará será obrigatória a partir da semana que vem

Camilo Santana em coletiva
Legenda: Governador enfatiza que casos mais graves de Covid ocorrem em não vacinados
Foto: Fabiane de Paula

O governador Camilo Santana (PT) defendeu na noite desta sexta-feira (12) a implantação do passaporte da vacina no Ceará, anunciada por ele hoje. Nas redes sociais, o cearense informou que continuará "sempre seguindo a ciência e, jamais, os negacionistas". 

"Podem me atacar à vontade. Perdem tempo", disparou o chefe do Executivo Estadual. A comprovação de imunização no Ceará valerá em bares, restaurantes e eventos a partir da próxima segunda-feira (15).

Declaração de Camilo vem no mesmo dia em que o ministro da Saúde Marcelo Queiroga disse que o passaporte da vacina no Ceará é "absolutamente desnecessário". 

Durante evento em Fortaleza nesta sexta, Queiroga pontuou o percentual de vacinados na Capital cearense e disse que "com o tempo as pessoas vão buscar as salas de vacinação", reafirmando posicionamentos anteriores contrários á medida.

Veja como tirar o passaporte de vacinação