Após embaraço em evento, Capitão Wagner anuncia aliança com o Pros no Ceará

O partido fechou apoio mesmo após parte dos correligionários ameaçarem deixar a legenda caso o acordo fosse celebrado

fotografia
Legenda: A aliança foi selada após encontro com o presidente estadual da agremiação no Estado, Adilson Pinho
Foto: Divulgação

O pré-candidato ao Governo do Ceará pelo União Brasil, Capitão Wagner, anunciou nesta terça-feira (21) aliança com o Pros, no Ceará, partido do qual era presidente antes de assumir o União Brasil. A parceria foi divulgada após evento do Pros em Fortaleza que gerou situação embaraçosa para o pré-candidato.

A aliança, segundo nota da assessoria de Capitão Wagner, foi selada depois de encontro com o presidente estadual da agremiação no Estado, Adilson Pinho, na segunda-feira (20). No último sábado (18), a chegada de Wagner no evento da legenda não repercutiu bem entre alguns correligionários, mesmo ele sendo ex-presidente do Pros no Ceará e recebendo apoio do pré-candidato à Presidência pelo partido, Pablo Marçal.

Na ocasião, Paulo Pinho, ex-prefeito de Poranga e que chegou a ser cotado como presidente do diretório municipal de Fortaleza, se retirou do encontro diante da chegada de Capitão Wagner, levando consigo outros correligionários e esvaziando parte do auditório onde o evento ocorria. Para ele, o Pros não deve voltar a apoiar um partido da oposição ao grupo governista no Ceará. 

Além disso, Pinho ameaçou deixar a legenda junto com outros membros.

Apesar desse mal-estar, a cúpula estadual fechou apoio a Wagner. Com isso, o Pros deve passar a integrar o arco de alianças do candidato de oposição, que já conta com apoio do Podemos, Avante, PTB, além do União Brasil - partido presidido por Wagner no Ceará e detentor da maior fatia do Fundo Eleitoral neste ano.

“É mais um time, uma seleção, que soma ao nosso exército, fortalecendo a nossa pré-candidatura ao Governo do Ceará. Todo apoio é bem-vindo, ainda mais do Pros, partido que até há pouco tempo eu presidia. Nossa parceria, com certeza, vai levar para Brasília um deputado do Pros”, comemorou Wagner.

A reportagem tentou entrar em contato com o presidente do diretório estadual do Pros, Adilson Pinho, sobre as tratativas e aguarda resposta.