Randolfe Rodrigues pede que presidente da CBF seja ouvido na CPI da Covid-19

Requerimento foi protocolado horas depois do anúncio da realização da Copa América no Brasil

Escrito por Redação,

Política
Rogério Cabloco
Legenda: Se aprovado o pedido, Cabloco deverá esclarecer que medidas serão tomadas para garantir a segurança sanitária da população e das delegações esportivas
Foto: Lucas Figueiredo/CBF/Flickr

Após anúncio da realização da Copa América de 2021 no Brasil, o vice-presidente da CPI da Covid-19 no Senado, Randolfe Rodrigues, pediu a convocação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Cabloco, para prestar depoimento na Comissão.

O requerimento foi protocolado na tarde desta segunda-feira (31) e ainda será votado pelos integrantes da CPI. Se aprovado, Cabloco deverá esclarecer que medidas serão tomadas para garantir a segurança sanitária da população e das delegações esportivas, em razão de o evento acontecer durante a pandemia do novo coronavírus.

Requerimento
Legenda: O requerimento foi protocolado na tarde desta segunda-feira (31) e ainda será votado pelos integrantes da CPI
Foto: Reprodução twitter

"Nossa missão é apurar fatos e estancar essa crise, evitando mais mortes. Para isso, precisamos fortalecer a ciência, adquirir mais vacinas, fortalecer o SUS e proteger o povo", disse Randolfe em publicação nas redes sociais. 

Na justificativa do pedido, o senador destacou que o evento "será sediado no país que tem mais de 460 mil óbitos por Covid-19, que ocupa o segundo lugar do mundo em número de mortes e que está na iminência de uma terceira onda da doença".

Pedido de Randolfe Rodrigues
Legenda: O anúncio do requerimento à CPI da Covid foi postado pelo senador Randolfe Rodrigues nas redes sociais
Foto: Reprodução twitter

Países desistem de evento

A Copa América, que está marcada para o dia 11 de junho, seria realizada na Colômbia. No entanto, o país cancelou o torneio em decorrência dos diversos protestos sociais no território. 

A Argentina também descartou sediar a competição devido à piora de casos de Covid-19. Então, na manhã desta segunda, a Conmebol anunciou que o Brasil será a nova sede dos jogos, com duração total de um mês. 

O relator da CPI, Renan Calheiros, também se mostrou contra o evento, ao qual se referiu como "campeonato da morte". 

"Sediar a Copa América é um campeonato da morte. Sindicato de negacionistas: governo, Conmbeol e CBF. As ofertas de vacinas mofaram em gavetas, mas o ok para o torneio foi ágil", disse, nas redes sociais.

A tabela de jogos e os estádios utilizados na competição ainda serão confirmados. Segundo o GE, a tendência é receber partidas em Manaus, Brasília, além de estádios no Nordeste. A entidade também tinha propostas dos governos de Equador, Venezuela e Chile.