Os homens do presidente Jair Bolsonaro no Ceará

O senador eleito Eduardo Girão é novato na política

Três parlamentares cearenses devem fortalecer a gestão e o diálogo político do presidente eleito Jair Bolsonaro no Ceará. O senador Eduardo Girão (PROS), o deputado federal Heitor Freire (PSL) e o deputado estadual Capitão Wagner (PROS) formam o trio de nomes que fizeram campanha durante as eleições. 

Jair Bolsonaro, do PSL, é eleito novo presidente do Brasil
'Todos os compromissos assumidos serão cumpridos', diz Bolsonaro após vitória
Michelle de Paula, a nova Primeira-dama, tem estilo simples e forte atuação na Igreja
 

Conheça os aliados do novo presidente:

Freire_
(Foto: Rodrigo Gadelha)

Heitor Freire 
Líder do movimento “Direita no Ceará”, ele saiu praticamente do anonimato para ser tratado quase como um “filho” do presidente eleito. Em poucos meses, Heitor foi alçado ao cargo de presidente estadual do PSL e eleito deputado federal. 

Quando militava no movimento conservador no Estado, Heitor chegou a se hospedar na casa de familiares de Bolsonaro. Hoje, se tornou o principal emissário de Bolsonaro no Ceará. Entre aliados, o dirigente estadual do PSL brada que será o maior “soldado” do militar no Ceará. 

a
(foto: Reprodução/Instagram)

Capitão Wagner 
Em fevereiro deste ano, o deputado estadual Capitão Wagner, presidente do PROS no Estado, de olho na popularidade crescente do militar, acertou aliança com o PSL, mesmo havendo, nos bastidores, certo constrangimento por conta dos posicionamentos polêmicos dele.  

Wagner acabou sendo uma das lideranças que mais se engajou na campanha a favor de Bolsonaro no Ceará. Hoje, ele diz que mudou de pensamento depois de ter conhecido Bolsonaro e a família.  

Eduardo Girão
(Foto: Helene Santos)

Eduardo Girão 
Novato na política, um ‘outsider’, o empresário estreou na disputa conseguindo um feito histórico: desbancou o presidente do Senado, Eunício Oliveira, e fisgou a segunda vaga ao Senado pelo Ceará. Girão sai fortalecido no cenário político local. Ainda no primeiro turno, na véspera da votação, ele também declarou apoio à Jair Bolsonaro. O posicionamento causou polêmica devido às bandeiras defendidas pelo militar da reserva. 


Categorias Relacionadas