Ibope aponta vantagem de Sarto; campanha termina movimentada na Capital

Na véspera do pleito, última pesquisa contratada pela TV Verdes Mares mostra candidato do PDT com 61% das intenções de votos válidos, enquanto Capitão Wagner (Pros) soma 39%. Os dois foram às ruas com discursos de otimismo

Legenda: Capitão Wagner (à esquerda) e Sarto Nogueira (à direita) iniciaram o último dia de campanha no Centro de Fortaleza. Durante caminhadas, ambos cumprimentaram eleitores ao lado de apoiadores
Foto: José Leomar

O dia da eleição para a Prefeitura de Fortaleza em segundo turno, o candidato Sarto Nogueira (PDT) chega ao fim da corrida eleitoral com 22 pontos de vantagem sobre o adversário Capitão Wagner (Pros) em intenções de votos válidos. A segunda e última pesquisa Ibope divulgada, neste sábado (28), pela TV Verdes Mares, mostrou um cenário de 61% de votos válidos para o pedetista contra 39% para o candidato do Pros. Na véspera da votação, os postulantes ao Paço Municipal realizaram atividades nas ruas e na internet, em clima de otimismo.

> TRE projeta divulgação do resultado do 2º turno com maior agilidade

> Em Caucaia, candidatos vão às ruas e PF investiga crime eleitoral

> Eleitores revelam o que esperar de novas gestões de Fortaleza e Caucaia a partir de 2021

> Segundo turno mobiliza 5,5 mil agentes de segurança no Ceará

Na primeira pesquisa Ibope do segundo turno, divulgada no último dia 23 de novembro, Sarto Nogueira aparecia com 60% dos votos válidos, contra 40% de Capitão Wagner. Nesta última pesquisa, Sarto e Wagner praticamente mantiveram os percentuais. Lembrando que os votos válidos são computados pela Justiça Eleitoral na apuração, quando são excluídos os votos brancos, nulos e indecisos.

A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares e registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número CE-06026/2020. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O Ibope ouviu 805 eleitores entre 26 e 27 de novembro. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Na pesquisa estimulada, considerando os votos totais, o candidato do PDT tem 54% das intenções de votos, enquanto o candidato do Pros soma 35%. Brancos e nulos representam 7%. Os que não sabem ou preferem não opinar são 4%. Em relação ao levantamento anterior, no mesmo recorte, Sarto Nogueira tinha 53%, e Capitão Wagner, 35%. Brancos e nulos eram 9%. Já os eleitores que não sabem ou preferem não opinar, 4%.

Ainda de acordo com a pesquisa, 84% dos entrevistados dizem que a decisão sobre o voto que citaram já é definitiva, às vésperas da eleição no segundo turno. No total, 13% dizem que ainda podem mudar o voto. A maioria dos eleitores que não estão totalmente decididos são mulheres (14%), têm entre 16 e 24 anos (17%) e são evangélicos (15%).

Segmentos

Sarto lidera entre o eleitorado feminino, com 59% das intenções de voto, contra 30% de preferência para Capitão Wagner. O candidato do PDT também aparece na frente entre os homens, com 48% da preferência de voto, enquanto o candidato do Pros tem 40%.

De acordo com a pesquisa Ibope, o pedetista leva maior vantagem entre os eleitores mais jovens, de 16 a 24 anos: ele soma 67%, enquanto Capitão Wagner tem 26% de apoio nessa faixa etária. Entre as pessoas mais velhas, de 55 anos ou mais, o pedetista também tem maior preferência: 55% do eleitorado, contra 34% que preferem Capitão Wagner.

Legenda: Na pandemia, medidas adotadas para o eleitor no primeiro turno seguem valendo neste domingo
Foto: Fabiane de Paula

O levantamento mostra, ainda, que a maior parte dos eleitores que afirmam votar em Sarto Nogueira têm ensino fundamental: 58%. Já entre os eleitores que declaram voto em Capitão Wagner, a maior parte - 36% - tem ensino médio. O candidato do PDT lidera entre os entrevistados de cor preta/parda, com 55%, enquanto Capitão Wagner tem 33%. Sarto Nogueira também lidera, com 53%, a preferência entre os brancos, contra 38% do candidato do Pros.

A pesquisa aponta que o candidato do PDT lidera as intenções entre os católicos, com 59%, enquanto o candidato Capitão Wagner tem 33% de apoio. Por outro lado, o postulante do Pros tem preferência maior entre os evangélicos, com 44%, enquanto Sarto soma 41%.

Boa parte dos entrevistados que ganham até um salário mínimo declaram voto em Sarto: 57%. Apenas 28% de entrevistados nessa faixa de rendimento familiar apoiam Capitão Wagner. A diferença entre os candidatos diminui entre os eleitores que recebem mais de dois salários mínimos: Sarto tem 52% de votos e Capitão Wagner, 38%.

Eleitores

O número de eleitores da ex-candidata Luizianne Lins (PT) que declararam voto no candidato Sarto Nogueira também cresceu desde a primeira pesquisa Ibope do segundo turno, no último dia 23 de novembro, para a segunda pesquisa divulgada ontem.

No primeiro levantamento do Ibope, 70% dos eleitores da petista declararam voto no candidato do PDT. Nesta segunda pesquisa, o percentual subiu para 76%. Já o percentual de eleitores de Luizianne Lins que afirmam votar em Capitão Wagner se manteve na casa dos 11%.

A pesquisa Ibope também mediu o índice de aprovação das gestões do prefeito Roberto Cláudio (PDT), do governador Camilo Santana (PT) e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O atual prefeito aparece com 54% de avaliação ótima ou boa e 29% de avaliação regular, enquanto 15% consideram a gestão ruim ou péssima e 2% não sabem ou preferem não opinar.

A administração do governador é ótima ou boa para 55% dos eleitores da Capital. Outros 27% consideram a gestão estadual regular e 13% dizem ser ruim ou péssima. Os que não sabem ou preferem não opinar são 4%. Já a administração de Jair Bolsonaro é considerada ótima ou boa por 28% dos entrevistados. Para 22%, é regular. A maioria - 47% - avalia a gestão como ruim ou péssima. Os que não sabem ou preferem não opinar somam 3% dos eleitores.

As avaliações das lideranças políticas sinalizam o peso da influência que podem ter junto aos candidatos. Sarto Nogueira fez questão de enfatizar proximidade com Roberto Cláudio e Camilo Santana ao longo da campanha. Capitão Wagner, por outro lado, vinha tentando se descolar da imagem de Jair Bolsonaro, por causa da má avaliação.

O Ibope também perguntou aos entrevistados se irão ou não votar em meio à pandemia de Covid-19. Do total, 94% dos eleitores dizem que com certeza comparecerão; 4% ainda estão em dúvida se vão sair de casa para votar e 2% afirmam que não comparecerão para votar de jeito nenhum.

Fim da campanha

Na véspera da eleição em segundo turno, os candidatos aproveitaram o último dia de campanha para realizar atividades nas ruas e na internet. Coincidentemente, os dois foram ao Centro da Capital, um lugar simbólico em época de eleição e muito visitado pelos candidatos. Pela manhã, Capitão Wagner começou a caminhada nas ruas Pedro Pereira e General Sampaio, ao lado de apoiadores.

O postulante do Pros defendeu que sua candidatura representa o "menos favorecido" e disse que a eleição estava em aberto na véspera. Ele também destacou o debate da TV Verdes Mares, realizado na sexta-feira (27), o último antes da eleição. "Tenho certeza que a decisão está aberta. Não há um vitorioso ainda, somente às 17h de amanhã (domingo) é que a gente vai parar de trabalhar, fiscalizando locais de votação", sustentou.

Capitão Wagner foi questionado sobre a relação com o presidente Jair Bolsonaro. Ao longo da campanha, em alguns momentos, ele se esquivou da imagem do presidente e enfatizou que era um candidato independente. Desta vez, porém, reconheceu que será um aliado de Bolsonaro na Prefeitura da Capital, caso seja eleito.

"Se fosse pensar na política, a gente nem aceitaria o apoio do presidente. A gente está pensando na cidade. Sem dúvida nenhuma vou ser um aliado dele (Bolsonaro). Como vou garantir vacina (contra a Covid-19) para todos os moradores de Fortaleza somente com recursos próprios?", questionou. Do fim da tarde até a noite, ele percorreu, de carro, diferentes bairros da periferia da Capital, como Conjunto Ceará, Granja Portugal e Bom Jardim.

Sarto Nogueira esteve, no início da tarde, na Praça do Ferreira, ao lado do prefeito Roberto Cláudio (PDT). A parada, inclusive, provocou aglomeração. O candidato defendeu ser a candidatura capaz de unir Fortaleza.

"A nossa ideia é levar proposta de união por Fortaleza. Nós representamos essa capacidade de dialogar, de unir as pessoas e juntar opostos, de conseguir dialogar com pessoas completamente antagônicas entre si, ideologicamente, às vezes pessoalmente. Nossa mensagem é inclusão, ouvir as pessoas", afirmou.

Questionado sobre o peso que Roberto Cláudio e Camilo Santana têm sobre a campanha, Sarto Nogueira disse que o apoio é fundamental. "É um grupo que tem prestação de contas a fazer e está fazendo", citou. À noite, ele encerrou a campanha em live ao lado do prefeito e do governador.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política