Segundo turno mobiliza 5,5 mil agentes de segurança no Ceará

Tropas federais e estaduais irão atuar na prevenção e na repressão de crimes eleitorais, em Fortaleza e Caucaia. Primeiro turno das eleições, realizado há duas semanas, foi considerado tranquilo por Polícia Federal e SSPDS

Forças Armadas irão empregar 1.200 militares nas ruas dos dois municípios que terão segundo turno
Legenda: Forças Armadas irão empregar 1.200 militares nas ruas dos dois municípios que terão segundo turno
Foto: JOSÉ LEOMAR

Para garantir a segurança do segundo turno das Eleições 2020, em Fortaleza e Caucaia, hoje, cerca de 5,5 mil agentes de segurança estão escalados, entre Polícia Federal (PF), Força Nacional de Segurança (FNS), Forças Armadas, Polícia Militar do Ceará (PMCE), Polícia Civil do Ceará (PCCE), Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) e Perícia Forense do Ceará (Pefoce).

A PF contará com 100 policiais de plantão para atender as ocorrências dos dois municípios e terá o apoio de mais de 100 agentes da Força Nacional, lotados especificamente em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), onde as autoridades identificaram risco de influência de organizações criminosas no pleito deste ano.

A tropa da FNS retomou o trabalho em Caucaia ontem, às 14h. O Distrito Jurema receberá atenção especial, já que foram observados focos do crime de boca de urna no primeiro turno. "Caso seja identificado algum caso, levaremos dois micro-ônibus da Força Nacional, e as pessoas que forem identificadas nessa prática serão conduzidas para a Polícia Federal. Lá, serão tomadas as providências necessárias de acordo com a atitude realizada" afirma o coordenador geral de planejamento e operação da Força Nacional, tenente-coronel Rodrigo Wilson Melo.

Já as Forças Armadas, por meio da 10ª Região Militar (RM), irão empregar 1.200 militares nas ruas dos dois municípios. O pedido por reforço foi feito pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) e aprovado pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, na terça-feira (24).

Estaduais

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) montará o Gabinete de Gestão e Eventos Complexos (GGEC), composto pela cúpula da Pasta, para acompanhar as ocorrências criminosas durante o dia de hoje; e utilizará mais de 4 mil agentes de segurança.

A Polícia Militar contará com 3.754 homens e mulheres espalhados por Fortaleza e Caucaia, sendo 2.526 em expediente extra. Já a Polícia Civil atuará com 157 policiais, distribuídos entre 2º, 7º, 10º, 13º, 30º, 32º e 34º Distritos Policiais e a Delegacia Metropolitana de Caucaia.

O Corpo de Bombeiros estará com 152 bombeiros à disposição para o atendimento das ocorrências, e a Perícia Forense, com um efetivo de 30 servidores. As Forças de Segurança do Estado ainda terão o apoio das aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), com 27 profissionais em atuação.

Primeiro turno

Tanto a Polícia Federal como a Secretaria da Segurança Pública avaliaram que o primeiro turno das Eleições 2020, realizado no último dia 15 de novembro, foi tranquilo. A PF registrou 16 crimes eleitorais em todo o Estado, com 23 pessoas autuadas, naquele dia. Para o coordenador da operação, delegado federal Paulo Henrique Oliveira Rocha, a principal motivação da "tranquilidade" foi o receio da população em contrair o vírus da Covid-19.

Já a SSPDS registrou mais 67 crimes eleitorais e somou 31 pessoas levadas às delegacias da Polícia Civil. Segundo o secretário Sandro Caron, grande parte da tranquilidade "foi fruto de todo um trabalho de planejamento e execução que se iniciou dia 5 de novembro". "Se tivemos uma eleição segura, é porque conseguimos vários dias antes das eleições resolver uma série de problemas e situações de risco que poderiam ocorrer, sendo enviado reforços para os 184 municípios do Ceará", disse.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança