Bebida alcoólica nos estádios: ex-presidentes do Fortaleza e Ceará se opõem

O projeto em tramitação na Assembleia Legislativa já foi aprovado nas comissões técnicas e deve ser votado em Plenário no próximo mês

Legenda: Ex-presidente do Fortaleza, senador Luis Eduardo Girão (PROS), é contra a proposta do deputado Evandro Leitão (PDT), ex-presidente do Ceará, de liberar bebida alcoólica nos estádios cearenses
Foto: Fotos: José Leomar

A proposta em tramitação na Assembleia Legislativa que libera a venda de bebida alcóolica nos estádios cearenses de futebol divide os ex-dirigentes dos principais clubes do Estado. O senador Luis Eduardo Girão (Podemos), ex-presidente do Fortaleza, classificou, nesta quarta-feira (27), de "ameaça" à segurança o projeto de autoria do deputado Evandro Leitão (PDT), ex-presidente do Ceará. Para o pedetista, no entanto, a venda de bebida não tem ligação com a violência. 

O assunto causa polêmica desde a legislatura passada, quando um projeto de mesmo teor tinha sido apresentado. No início deste mês, o deputado Evandro Leitão reapresentou a proposta. Na justificativa, o ex-presidente do alvinegro afirma que, após a realização da Copa das Confederações e a Copa do Mundo no Brasil, é inegável que o consumo de bebida não "estimula a violência no ambiente esportivo". Ele defende que a iniciativa, inclusive, vai proporcionar maior rentabilidade aos clubes.

Já o senador Luis Eduardo Girão, ex-presidente do tricolor, repudiou a iniciativa que ele considera um "enorme retrocesso" e "ameça" à segurança dos torcedores. Em artigo publicado no Diário do Nordeste desta quarta-feira (27), o parlamentar alega que a matéria é de competência exclusiva da União e que órgãos como o Conselho Regional de Medicina e o Ministério Público Estadual já se manifestaram contra a proposta. 

"A rivalidade entre as torcidas poderá ser acirrada pelo aumento do consumo do álcool, vindo a motivar agressões e atos de vandalismo. Portanto, como senador da República, ex-presidente do Fortaleza e principalmente como torcedor e amante do futebol, repudio essa referida iniciativa parlamentar por considerá-la uma ameaça à segurança e ao bem-estar dos torcedores e suas famílias". 

Tramitação 

O projeto que libera a venda de bebida alcóolica nos estádios cearenses já foi aprovado nas comissões técnicas da Assembleia e deve ser levado a Plenário para votação no próximo mês. Os 46 deputados Casa estão divididos. Na reportagem publicada pelo Diário do Nordeste no último sábado (23), pelo menos, 16 se manifestaram a favor da proposta e 13 contra. Mais de 10 parlamentares não responderam.