Os trinta anos do Plano Real

Senador da República que era, recordo as primeiras medidas anunciadas, que viriam a embasar o novo Plano

Escrito por Mauro Benevides ,
Jornalista e senador constituinte
Legenda: Jornalista e senador constituinte

No próximo dia 1º de julho, o mais consistente plano de estabilidade econômica do país estará completando 30 anos, com a nossa moeda inserida entre as mais fortes do planeta, após notável grupo de economistas, sob a chefia do sociólogo Fernando Henrique Cardoso (então ministro da Fazenda), se unir para traçar alternativas que debelassem uma inflação galopante, passando dos 2000% ao ano, exaurindo a renda do trabalhador brasileiro.

A despeito da autoria do Plano Real, não desmerecendo FHC e sua qualificada equipe, na formulação do inédito modelo econômico-financeiro, justiça seja feita ao timoneiro de todo o processo, o presidente Itamar Franco, que acreditou nas sugestões do grupo de especialistas, a partir de então, dando autorização para que o novo método fosse posto em prática, mesmo ele receoso.

Senador da República que era, recordo as primeiras medidas anunciadas, que viriam a embasar o novo Plano, nos primeiros meses de 1994, com a criação da URV (Unidade Real de Valor), que possibilitava converter valores da moeda vigente para aquela que estava sendo delineada, numa transição que surpreendeu a opinião pública em geral, pela rapidez com que foi assimilada em toda a nacionalidade.

É importante relembrar que o Brasil já vinha de várias outras tentativas, visando estancar o poder corrosivo da inflação, as mais ousadas de todos os tempos, o Cruzado, no Governo Sarney, impondo o tabelamento geral de preços.

Na mesma sequência, veio o “Brasil Novo”, adotado pelo presidente Fernando Collor, que trazia como medida mais drástica o confisco de reservas bancárias de toda a população, por um período de 18 meses.

Como registrado em nossa historiografia, infelizmente, nenhuma das experiências anteriores foi exitosa, por uma junção de fatores, dentre eles, a situação político-econômica ensejada pelos 21 anos de governos de exceção.

Para celebrar o êxito incontestável do Real, diversos eventos estão sendo levados a efeito, desde o mês de maio, a exemplo da Conferência Anual do Banco Central, que reuniu quatro ex-presidentes da Instituição, todos eles idealizadores de nossa moeda.

Dir-se-á como o adágio popular: “em time que está ganhando jamais se mexe...”.

Conceição Martins é advogada
Conceição Martins
14 de Julho de 2024
Jornalista e senador constituinte
Mauro Benevides
11 de Julho de 2024
Jornalista
Gilson Barbosa
07 de Julho de 2024