UFC volta atrás e vai sugerir nova data para retorno presencial das atividades administrativas

Uma portaria que chegou a circular internamente na Universidade informava que a retomada gradual do calendário administrativo in loco já começaria a valer a partir do dia 6 de julho

Legenda: A UFC paralisou suas atividades no último dia 16 de março
Foto: Daniel Aragão

Com aulas e atividades presenciais suspensas há mais de três meses por conta da pandemia da Covid-19, a Universidade Federal do Ceará (UFC) divulgou, no fim da noite desta segunda-feira (29), que vai apresentar uma "nova proposta" de data para retorno às atividades administrativas presenciais na instituição. A Portaria nº 97, que chegou a circular internamente na UFC, informava que a retomada gradual do calendário administrativo in loco, já começaria a valer a partir da próxima segunda-feira, dia 6 de julho. A Universidade, entretanto, diz que a portaria não chegou a ser publicada oficialmente.

Atualização - A UFC voltou atrás e divulgou, no fim da noite de ontem, que vai apresentar uma "nova proposta" de data para retorno às atividades administrativas presenciais na instituição.

"A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP) da Universidade Federal do Ceará informa que apresentará nova proposta de retorno às atividades administrativas presenciais da Instituição, no contexto da pandemia de Covid-19. A PROGEP esclarece que a Portaria nº 97, de 26 de junho de 2020, que chegou a circular internamente na Universidade, não foi publicada oficialmente, e será substituída por nova versão", afirmou a instituição em seu site e redes sociais, reforçando que "mais informações serão divulgadas ao longo desta semana".

Segundo a Portaria nº 97, assinada pelo reitor Cândido Albuquerque, o retorno gradual, assim como a economia do Estado, envolveria servidores docentes e técnico-administrativos, além dos colaboradores terceirizados. A previsão era de que, até 30 de outubro, 100% das atividades retornassem. 

A UFC paralisou suas atividades no dia 16 de março, quando cancelou aulas e eventos presenciais, além de estágios supervisionados e o funcionamento de bibliotecas.