Uece recebe Fiocruz e discute sobre cooperação em desenvolvimento de vacina anti-Covid

A fundação já desenvolveu um imunizante do tipo em pareceria com a Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca

Vacina anti-Covid Uece
Legenda: A cooperação entre as instituições tem o objetivo de realizar os ajustes solicitados pela Anvisa na fase de testes em animais
Foto: José Leomar

Comitivas cearense e fluminense da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) visitaram a Universidade Estadual do Ceará (Uece) para discutir a cooperação no desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19, chamada de "2H120 Defense".   

A reunião entre as instituições contou com a apresentação dos resultados obtidos na fase pré-clínica da pesquisa, apontando as solicitações realizadas pela Anvisa para a aprovação dos estudos clínicos, finalizando com o indicativo de termo de cooperação a ser construído entre Uece e Fiocruz.   

"Esse momento representa mais um passo na integração entre estruturas de governo através da Uece e da Fiocruz e setores de pesquisa de desenvolvimento que existem no Rio de Janeiro. Temos o pensamento de cooperação, de agir junto e de forma convergente no sentido de fazermos mais por nós mesmos e pelo país, crescendo juntos.”  
Wilson Savino
coordenador de integração regional e nacional da Fiocruz

Na ocasião, os integrantes da Fiocruz Rio de janeiro fizeram diversas considerações acerca dos resultados alcançados, pontuando outras formas de investigação, de modo a refinar a pesquisa e os resultados.   

A cooperação entre as instituições tem o objetivo de realizar os ajustes solicitados pela Anvisa na fase de testes em animais, para que os pesquisadores possam realizar a submissão de documentos, solicitando, assim, a autorização para dar início aos testes em humanos.  

O reitor da universidade, professor Hidelbrando Soares, frisou que a parceria tem um único objetivo: "atender às expectativas da população. É a universidade respondendo à sociedade".    

“Estamos, de fato, concretizando uma cooperação técnica e científica que viabilizará o projeto da vacina produzida pela Uece. O plano de trabalho que será materializado nos próximos dias teve seu início nessa reunião e na compreensão de que um projeto desse porte, de porte nacional e até mesmo mundial, precisa de cooperação dos pesquisadores brilhantes que temos na Uece e na Fiocruz." 
Hidelbrando Soares
reitor da Uece

O secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda, classificou a visita da Fiocruz como importantíssima para dar continuidade ao desenvolvimento do imunizante cearense contra o coronavírus.   

Pesquisadores da Fiocruz na Uece
Legenda: A reunião entre as instituições foi finalizada com o indicativo de termo de cooperação a ser construído entre elas
Foto: divulgação

Após a reunião técnica, a professora Izabel Florindo apresentou o Laboratório de Biotecnologia e Biologia Molecular (LBBM) às comitivas e agradeceu a disposição e a colaboração da Fiocruz, além de agradecer o apoio do Governo do Estado, que é um dos investidores do projeto, no desenvolvimento da pesquisa da vacina cearense.  

A Fiocruz já desenvolveu um imunizante contra a Covid-19 em pareceria com a Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca.  

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza