Temporada de florescimento dos ipês chega a Fortaleza e embeleza as ruas da Capital

Os ipês-amarelos são os mais comuns na cidade, podendo chegar a alturas entre 10 a 20 metros

Ipê amarelo na Av. Domingos Olímpio
Legenda: O ipê-amarelo é considerado a árvore símbolo de Fortaleza
Foto: Camila Lima

Em meio a paisagens de concreto entre edifícios e vias da Capital, a beleza e florescência dos ipês têm chamado a atenção da população, destoando os olhares habituais do cotidiano. Após a quadra chuvosa, Fortaleza agora está em época de primavera, caracterizada durante o período seco, que possibilita o surgimento das folhagens coloridas entre as plantas, especialmente nos ipês-amarelos da cidade.

Em março deste ano, o ipê-amarelo foi, inclusive, considerado como a árvore símbolo de Fortaleza, após uma consulta pública da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Seuma) aos moradores da localidade nos dias 5 a 25 de junho do ano anterior. Segundo o órgão, somente em 2021, foram plantadas 1.626 novas mudas da espécie na capital.

De acordo com a coordenadora de Políticas Ambientais da Seuma, Viviane Damasceno, o ipê-amarelo faz parte da biodiversidade local por ser uma planta nativa que pertence à cidade, “então o nosso ecossistema é todo apropriado para o ipê”.

Além disso, a gestora destaca que esta árvore possui características apropriadas ao ambiente urbano devido à presença de raízes profundas. “Eu gosto sempre de frisar que o ipê possui raízes profundas e isso, na arborização urbana, é um ponto positivo, considerando que não vai ter quebra de calçadas, nem de construções”.

Ipê amarelo na Av. Domingos Olímpio
Legenda: Somente em 2021, foram plantadas 1.626 novas mudas de ipês na Capital
Foto: Kid Junior

Conforme a professora do curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Valéria Sampaio, os ipês são plantas exuberantes, de grande porte, “reconhecidas pelas inflorescências em cachos e flores vistosas, que podem ser em amarelo, branco, rosa ou roxo”.

Ao redor do mundo, existem em média 100 espécies de ipês. Grande parte dessas espécies está no Brasil, com cerca de 40 tipos diferentes. Destes, 20 são exclusivos do País, isto é, “são espécies endêmicas que só ocorrem aqui”, reitera a docente.

“Aqui na nossa região de Fortaleza, a gente observa muito o ipê-amarelo pela cidade, pelos canteiros e nas praças, principalmente durante o início do período seco, entre agosto e setembro, o qual influencia na floração dos ipês”, continua.

Ipê amarelo na Av. Domingos Olímpio
Legenda: Por ser uma árvore de grande porte, o ipê necessita de uma área maior para poder ser cultivado
Foto: Camila Lima

A especialista da Uece explica ainda que os ipês brasileiros pertencem a uma família conhecida como Bignoniaceae, com variação entre dois gêneros: o Tabebuia e o Handroanthus.

Já em relação aos cuidados com a planta, Sampaio esclarece que “o mais importante é ter espaço, porque a gente tá falando de uma árvore de grande porte que necessita de uma área maior para poder ser cultivada”.

Ipê roxo
Legenda: A Prefeitura de Fortaleza tem investido em um Plano de Arborização, com objetivo principal de conscientizar os cidadãos sobre a necessidade de cuidar do meio ambiente
Foto: Camila Lima

Plano de Arborização

Neste contexto, a Prefeitura de Fortaleza tem investido em um Plano de Arborização, com objetivo principal de conscientizar os cidadãos sobre a necessidade de cuidar do meio ambiente. “A gente fala bastante das árvores, mas se trata do cuidado com o ecossistema por completo: fauna e flora”, detalha a coordenadora de Políticas Ambientais da Seuma, Viviane Damasceno.

Inserido nas estratégias de arborização da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, encontra-se ainda o programa “Árvore na Minha Calçada”, onde as pessoas podem entrar em contato com o órgão e solicitar gratuitamente a plantação de uma muda de árvore em sua calçada.

Após o pedido, a gente vai até o local, faz uma vistoria, verificando a possibilidade de plantação de acordo com a espécie, porque tem a questão dos metros, da fiação, da altura, etc. E, se tiver tudo certo, a gente faz o plantio conforme a pessoa solicitou. Se não, a gente dá uma sugestão de plantio ali próximo ou até mesmo no quintal da pessoa”
Viviane Damasceno

Viviane pontua ainda que a responsabilidade compartilhada entre o órgão público e os cidadãos é necessária para trazer os benefícios da arborização à Capital, que vai “desde a diminuição de doenças pulmonares e respiratórias até o conforto térmico, com um clima mais ameno, além de deixar a cidade bonita”.

Ipê amarelo
Legenda: A Seuma dispõe atualmente de 35 espécies entre árvores de pequeno a grande porte, de tipos frutíferos, medicinais ou ornamentais
Foto: Camila Lima

Variedade de espécies para plantio e doação

A Seuma dispõe atualmente de 35 espécies entre árvores de pequeno a grande porte, de tipos frutíferos, medicinais ou ornamentais. Somente entre os ipês rosa, amarelo, roxo e branco são aproximadamente 6 mil mudas. Além disso, nos últimos cinco anos, o número de árvores repassadas à população pelo projeto foi de 147.258, em média.

Somente em 2021, houve 17.253 plantios ou doações de mudas diversas, sendo 371 do programa “Árvore na Minha Calçada”. Além disso, de janeiro a abril, não houve distribuição e plantio das mudas pela ação por conta da pandemia de Covid-19.

Para solicitar uma muda de árvore à Secretaria Municipal do Meio Ambiente, as pessoas podem enviar um e-mail para plano.arborizacao@seuma.fortaleza.ce.gov.br ou entrar em contato por meio do WhatsApp no número (85) 98814-3849.

Ipê roxo
Legenda: Ao redor do mundo, existem em média 100 espécies de ipês. Grande parte dessas espécies está no Brasil, com cerca de 40 tipos diferentes
Foto: José Leomar

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza