Templos católicos abrirão somente após a 4ª fase do plano de reabertura, diz Arcebispo de Fortaleza

No plano de reabertura anunciado pelo Governador do Estado, as igrejas poderiam retornar a abrir já na segunda fase, com restrições a apenas 20% da capacidade

Captura de tela de foto da igreja de Fátima
Legenda: As atividades religiosas ocupam a segunda fase de retomada da economia e atividades comportamentais no Ceará
Foto: Fabiane de Paula

O arcebispo Dom José Antônio afirmou, na manhã deste sábado (30), durante uma reunião do Conselho Arquidiocesano de Pastoral, que a Igreja Católica Apostólica Romana de Fortaleza somente irá abrir as portas das suas igrejas após a quarta etapa do plano de reabertura anunciado pelo Governador do Estado do Ceará, Camilo Santana (PT).

> Retomada: confira lista de negócios liberados para cada fase do plano de volta ao trabalho
Governo explica Plano de Retomada das Atividades Econômicas do Ceará
> Ceará volta a registrar taxa de contágio da Covid-19 superior a 1

As atividades religiosas ocupam a segunda fase de retomada da economia e atividades comportamentais no Ceará. Assim, as Igrejas poderão reabrir as portas e realizar celebrações no período entre 22 de junho e 5 de julho, desde que mantenha apenas 20% de sua capacidade e que as fases anteriores ocorram sem problemas.

Entretanto, a Igreja Católica Apostólica Romana de Fortaleza deve permanecer fechada até o final de julho. De acordo com Marta Andrade, coordenadora Geral da Pastoral da Comunicação (Pascom) Arquidiocesana, a reabertura somente ocorrerá se tiver segurança em preservar a vida das pessoas. “Continuemos com a nossa igreja doméstica” afirmou, em nota oficial.

O plano de retomada do Governo do Estado conta com uma fase de transição e mais quatro fases, que devem ser adotadas ao longo das próximas semanas, observando critérios técnicos, sanitários e epidemiológicos.

Consulte se a atividade está liberada para funcionar.



Redação 08 de Julho de 2020