Somando 29 mil doses, Fortaleza começa a aplicar vacinas da Janssen contra a Covid-19 nesta terça

Imunizantes de dose única serão destinados às populações geral e em situação de rua, afirma a Secretaria Municipal de Saúde

Legenda: A vacina da Janssen fornece proteção em dose única
Foto: Thiago Gadelha

A Capital cearense passou a vacinar parte da população com a vacina Janssen, da fabricante Johnson & Johnson, contra a Covid-19, a partir desta terça-feira (6). O imunizante fornece proteção com apenas uma dose.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Fortaleza recebeu cerca de 29 mil doses do imunizante, sendo todas elas destinadas à população geral e à população em situação de rua.

A reportagem questionou à Pasta onde a vacina da Janssen vem sendo aplicada em Fortaleza, além do Centro de Eventos do Ceará, mas não obteve resposta.

No último sábado, o Ceará recebeu mais 91.550 doses desse imunizante, após um primeiro lote com 61.100 que foi distribuído para todos os municípios, exceto Fortaleza e Guaramiranga, primeira cidade a completar a vacinação de primeira dose de toda a população acima de 18 anos.

Desta vez, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informou que as novas doses serão entregues a todos os municípios, exceto Guaramiranga, nesta terça. Já Fortaleza ficou com cerca de 31,6% do total de doses recebidas.

Até a última segunda (5), Fortaleza aplicou 1.599.154 doses contra a Covid-19, de acordo com o Vacinômetro municipal. Desse total, 1.227.918 são referentes à primeira dose e 371.236 à D2, responsável pela imunização completa.

Legenda: A SMS explicou também que outras 216 doses da Janssen foram utilizadas no Cadastro Solidário do MPCE, pois, conforme a pasta, do quantitativo enviado pelo Governo houve a destinação de 8 mil doses no Ceará para esta ação.
Foto: Tatiana Fortes/Governo do Ceará

Vacinação melhora situação epidemiológica em Fortaleza 

De acordo com o médico epidemiologista e gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica da SMS, Antônio Silva Lima Neto, melhores protocolos de tratamento, acesso mais rápido às unidades de saúde e, sobretudo, o avanço na cobertura vacinal são fatores que vêm gerando uma "queda importantíssima" de casos e óbitos por Covid em Fortaleza. 

"Saímos de um patamar de 30 óbitos por dia de média móvel, pra um patamar hoje que é menos de 10. E que vai se estabilizar entre cinco e 10 óbitos porque ainda tem um número de pacientes internados, mas estamos hoje com uma das letalidades mais baixas do Brasil". 

Segundo o especialista, a redução mais expressiva, de cerca de 60 a 70%, nas médias móveis de casos e óbitos pelo coronavírus em Fortaleza foi registrada entre maio e junho.

"Temos uma média de 15 dias atrás que gira em torno de 300, 340 casos. Sobretudo ainda no início e meados de maio, tínhamos 800 casos. Então, [houve] uma redução muito consistente", endossou o especialista durante transmissão online realizada pela Prefeitura, na manhã de hoje.

"O fundamento central hoje da contenção é vacina e cuidados. Vacina sozinha também não vai resolver o nosso problema. Esse é o momento em que estamos, pelo menos, esperançosos de que essa segunda onda esteja realmente tendendo ao nível que a gente chama de residual, com poucos casos e poucos óbitos", acrescentou, alertando que a população fique atenta às listas de agendamento para tomar a segunda dose da vacina no tempo correto.

Calendário de vacinação por faixa etária

Contemplada com a vacina da Janssen, a população geral cadastrada no sistema Saúde Digital começou a ser vacinada em junho, no Ceará. Confira abaixo o calendário previsto pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), de acordo com cadastros no Saúde Digital:

  • 12 a 18 de junho - pessoas de 59 a 55 anos;
  • 19 a 25 de junho - pessoas de 54 a 45 anos;
  • 26 de junho a 5 de julho - pessoas de 44 a 40 anos;
  • 6 a 26 de julho - pessoas de 39 a 30 anos;
  • 27 de julho a 25 de agosto - pessoas de 29 a 18 anos.

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza