Sesa recomenda abrir postos 24h e usar seus pontos de oxigênio em cidades com hospitais colapsados

A ampliação da rede de atenção primária, com garantia de equipes e mais insumos para o atendimento, também é recomendada

Pessoas esperando atendimento em postos de saúde
Legenda: Postos de saúde orientam pacientes com casos leves de Covid-19 sobre tratamento, exames e quarentena
Foto: Helene Santos/SVM

A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) lançou, nesta quarta-feira (17), nova versão de protocolo com orientações sobre atentimentos e isolamento social destinadas ao municípios. Estão entre as recomendações a abertura de postos de saúde 24h, com disponibilização de pontos de oxigênio. 

O documento recomenda a reestruturação de serviços das unidades de atenção primária, que são, principalmente, os postos de saúde.

Além de orientações sobre como tratar casos de Covid-19 nos postos, o documento indica que, caso o sistema hospitalar esteja com “grande pressão”, as unidades devem ficar abertas 24h para receber pacientes.

O protocolo ainda orienta que seja considerada a possibilidade do uso de pontos de oxigênio presentes nas unidades nos casos de colapso de hospitais.

Conforme a Sesa, essas duas medidas devem ocorrer em cidades onde os hospitais não dispuserem mais de vagas para receber pacientes. Cada município deve agir conforme o cenário do seu território.

Os postos de saúde com estrutura terão que atender pacientes encaminhados por hospitais para oxigenação de caráter no qual os postos conseguem atender, como as nebulizações. 

O protocolo também recomenda pagamento extra para os servidores municipais e a ampliação da rede de atenção primária como um todo, incluindo a garantia de mais equipes de profissionais e insumos para o atendimento. 

Atendimento de pacientes com Covid-19

De acordo com o Governo, os postos de saúde têm recebido vários pacientes com sintomas leves de Covid-19 e que, aqueles que precisam de mais cuidados são enviados às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ou hospitais.

As equipes de Saúde da Família, segundo o protocolo, devem orientar os pacientes em relação ao isolamento, exames para detectar o coronavírus e separar os sintomáticos do restante do público em atendimento no posto. 

O protocolo pede que todos os pacientes sejam "alertados para a possibildiade de piora tardia do quadro clínico", além de orientá-los para perceber sinais de alerta para complicações, como tosse persistente, taquicardia, dispneia e fadiga.

Coleta de exames

As orientações do documento também pedem que os auxiliares de laboratório da atenção primária sejam treinados para coletar o exame de Covid-19 feito por swab.

O restante de exames laboratoriais devem ser coletados apenas para pacientes de grupos prioritários, como grávidas, doentes crônicos com risco e atendimentos de urgência.

Orientações no novo protocolo

  • Abertura 24h das Unidades de Atenção Primária (UAPS) - os postos de saúde
  • Usar os pontos de oxigênio das UAPS
  • Ampliar a atuação das unidades primárias de saúde, conforme protocolo vigente (garantir equipe e
  • insumos para atendimento)
  • Pagamento extra para servidores municipais
  • Garantia de segurança nas UAPS
Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza