Sem registro da variante Ômicron, Ceará mantém testes de Covid-19 no Aeroporto de Fortaleza

A nova cepa está sendo monitorada em todo o mundo, pois levantamentos mostram que ela pode ser mais perigosa que a Delta

Escrito por Redação,

Metro
passageiros andando com malas no aeroporto de fortaleza
Legenda: Testes aleatórios são realizados em 20% dos que desembarcam em Fortaleza
Foto: Kid Júnior

O Ceará ainda não tem registros de casos da nova variante do coronavírus, a Ômicron, proveniente da África do Sul e que vem causando preocupação mundial. A Secretaria da Saúde (Sesa) informou neste sábado (27) que não há informações sobre a cepa no Estado.

De acordo com a Sesa, estão mantidos os testes aleatórios de Covid-19 em 20% dos passageiros que desembarcam no Aeroporto de Fortaleza, a fim de identificar quaisquer casos da doença.

Chamada de ‘Ômicron’, em referência à 15ª letra do alfabeto grego, utilizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para nomear as cepas mais preocupantes do vírus, a variante pode ter potencial de transmissibilidade superior ou igual à Delta, a mais alarmante até o momento. 

O Brasil já anunciou que fechará as fronteiras aéreas para seis países africanos, em virtude da nova variante.

Pelo País ainda não há registros da cepa. A Secretaria da Saúde de São Paulo confirmou neste sábado que não há casos da Ômicron no Estado, segundo publicado pelo g1

Confira países onde a Ômicron já foi confirmada:

  • África do Sul: 77 casos 
  • Alemanha: 2 casos e 1 suspeito
  • Bélgica: 1 caso
  • Botsuana: 4 casos
  • Hong Kong: 1 caso
  • Israel: 1 caso confirmado
  • Itália: 1 caso confirmado
  • Reino Unido: 2 casos confirmados