Sabiaguaba terá centro de gastronomia tradicional gerido por comerciantes e barraqueiros

Reestruturação foi anunciada em decreto nesta segunda-feira (4)

Legenda: Barracas no entorno do Rio Cocó vão passar por uma série de melhorias
Foto: FOTO: Felipe Lima

Uma área de 2,49 hectares, situada entre a Ponte da Sabiaguaba e a curva do Rio Cocó, em Fortaleza, vai abrigar um centro de gastronomia tradicional gerido por comerciantes e barraqueiros da região. A intenção é adequar as barracas que já existem no local às diretrizes legais e ambientais do município. A autorização para as obras, que será custeada pelo Tesouro do Estado, foi publicada nesta segunda-feira (4) no Diário Oficial do Estado (DOE).

De acordo com a publicação, as áreas onde os comerciantes atuam estão carentes de esgotamento sanitário adequado, além de estarem muito perto do rio, sendo afetadas por sua planície de inundação, o que pode contribuir para a contaminação fluvial, prejudicando a qualidade da água. Todo o trecho faz parte do Parque Estadual do Cocó e de sua Zona de Amortecimento.

Segundo o titular da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Artur Bruno, o licenciamento do projeto está em andamento e somente após esta fase serão divulgados os prazos e o cronograma das obras. 

"São 18 barraqueiros que vão formar uma cooperativa para poder continuar trabalhando no local, porém com uma estrutura que vai atender melhor a todos que comercializam ali. Vai ter um píer para receber os visitantes que chegam dos passeios de barco, além de estacionamento e sistema de esgotamento sanitário adequado", disse.

O secretário ressaltou que durante o período em que as obras estiverem sendo realizadas, os barraqueiros vão continuar trabalhando em locais situados no entorno para garantir que não sejam prejudicados e consigam manter as vendas. "Os comerciantes ficaram muito satisfeitos ao serem apresentados ao projeto. Eles mesmos serão os responsáveis pelo gerenciamento do local", concluiu.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza