RMF tem cinco escolas com casos de Covid-19 notificados à Sesa

Destas, três instituições decidiram suspender as atividades, seguindo o protocolo sanitário pré-estabelecido

Na RMF, três escolas suspenderam as atividades após casos de Covid-19
Legenda: Na RMF, três escolas suspenderam as atividades após casos de Covid-19
Foto: Thiago Gadelha

Pelo menos cinco escolas particulares da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) já tiveram casos de Covid-19 notificados à Vigilância Sanitária, ligada à Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), até o momento no Estado. Do total, quatro registros foram em Fortaleza e um no Eusébio.

As notificações, de acordo com a coordenadora da Vigilância Sanitária da Sesa, Dolores Fernandes, são feitas pelas próprias escolas, seguindo o protocolo de prevenção ao vírus já pré-estabelecido. “Quando chega a notificação, a gente se alinha com a vigilância epidemiológica, realiza uma visita na escola para justamente fazer a investigação e o controle dos casos notificados e a vigilância sanitária poder fazer recomendações sobre as medidas que devem ser adotadas, de isolamento, de medidas de cuidado com o ambiente, para que, realmente, desde a desinfecção do ambiente, a questão da higienização do local, de tudo que tiver ali naquelas escolas”, explica.

Um dos critérios do protocolo solicita que, em instituições com mais de dois casos, a escola precisa ser fechada por 10 dias. Das cinco notificadas até o momento, nenhuma precisou ser fechada pela Vigilância, mas três, a do Eusébio e duas da Capital, optaram por suspender as atividades na intenção de seguir o protocolo sanitário, afirma a coordenadora. 

“Já duas escolas, os casos não eram mais de um. Um caso suspeito e não confirmado, por isso, a escola não teve que fechar suas atividades”, ressalta.

Conforme Fernandes, os casos em escolas que precisaram suspender as atividades ocorreram há duas semanas, e “provavelmente, já cumpriram o isolamento que pede no protocolo, de 10 a 14 dias”.

Recomendações

Ao retomar as atividades, a Vigilância Sanitária recomenda a desinfecção do ambiente, o cuidado com o uso frequente e efetivo da máscara por todos, alunos, professores, coordenadores, pais que por alguma razão foram para a escola, pessoal da empresa, entregadores e fornecedores. “Então o foco é o uso da máscara, higienização das mãos e cuidados com o ambiente e, sobretudo, o distanciamento entre os alunos e os demais atores ali presentes nas escolas”, reitera a coordenadora. 

Em situação de suspeita ou confirmação de Covid-19, “todos os casos que surgirem nas escolas, comuniquem imediatamente as vigilâncias epidemiológicas dos municípios e também à Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Estado”.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 26 de Novembro de 2020