Polícia encerra manifestação contra o fechamento das academias no Ceará

Iniciada às 14 horas, na avenida Washington Soares, a carreata foi encerrada após 30 minutos

Pessoas se manifestando
Legenda: O protesto ocorria na tarde desta segunda-feira (19) e foi encerrado pela Polícia
Foto: Divulgação/CREF5-CE

Entidades que representam academias de ginástica realizaram, nesta segunda-feira (19), carreata para protestar contra a exclusão do setor no plano de retomada das atividades econômicas, no Ceará. O ato, que descumpre o que está previsto no decreto estadual de isolamento social, foi impedido pela Polícia Militar (PM). 

Iniciada às 14h, na Avenida Washington Soares, a carreata foi encerrada depois de 30 minutos, quando já estava na Avenida Dom Luís.

De acordo com a presidente do Conselho Regional de Educação Física da 5ª Região (CREF5-CE), Andréa Benevides, cerca de 50 profissionais participaram da manifestação. 

Pessoas protestando
Legenda: Protesto foi encerrado por descumprir o decreto de isolamento social
Foto: Divulgação ./ CREF5-CE

“Mais uma vez não conseguimos uma devolutiva dos governos do Estado e Município. Nós, os profissionais de educação física, estamos muito insatisfeitos com a forma que estamos sendo tratados, sem poder se organizar com pelo menos uma previsão de reabertura”, explicou.

“Muitos fecharam as portas e os que restaram estão passando necessidade”, complementou. 

Plano de reabertura

O plano de reabertura apresentado pelo setor tem três fases, começando com 30% do número de clientes e respeitando os horários previstos no "toque de recolher". As segundas e terceiras fases ampliariam a capacidade de público para 50% e 70%, respectivamente.

De acordo com a PM, o Comando Tático Motorizado (Cotam) foi acionado e dispersou o início da manifestação. Por volta de 13h40min, próximo a um shopping no bairro Edson Queiroz, cerca de cinco pessoas marcaram um ponto de encontro para começar o movimento.

Conscientização

Segundo a instituição, as pessoas foram conscientizadas acerca do descumprimento ao decreto estadual e orientadas a retornarem para suas casas. 

Também conforme a PM, por volta de 14h30min, uma carreata de educadores físicos foi dispersada na avenida Dom Luís. A aglomeração foi encerrada pacificamente. Por esse motivo, não houve detidos.

O QUE PERMANECE PROIBIDO DE FUNCIONAR

  • Academias
  • Espaços coletivos em condomínios
  • Parques aquáticos
  • Barracas de praia
  • Cinemas
  • Museus e teatros, públicos ou privados

ATIVIDADES LIBERADAS NO CEARÁ

  • Serviços públicos essenciais; 
  • Farmácias; 
  • Supermercados/congêneres;
  • Indústria;
  • Postos de combustíveis;
  • Hospitais e demais unidades de saúde e de serviços odontológicos e veterinários de emergência; 
  • Laboratórios de análises clínicas; 
  • Segurança privada; 
  • Imprensa, meios de comunicação e telecomunicação em geral;
  • Funerárias

VEJA OS DETALHES DO DECRETO

  • O Ceará continua em isolamento social, com toque de recolher todos os dias das 20h às 5h;
  • Comércio de ruas e serviços, como restaurantes, funciona das 10h às 16h, com 25% de capacidade de atendimento;
  • Shoppings, incluindo praça de alimentação, funciona das 12h às 18h, com limitação de 25% da capacidade;
  • Construção civil pode iniciar as atividades a partir das 7h (no decreto anterior, o segmento podia começar atividades às 8h);
  • Isolamento social rígido, o lockdown, foi mantido nos fins de semana, funcionando apenas as atividades essenciais;
  • Na educação, o ensino infantil, que estava liberado até os 3 anos, foi ampliado, permitindo atividades presenciais para crianças de 4 e 5 anos, além do 1º e 2º anos do ensino fundamental, com 35% da capacidade;
  • Igrejas estão autorizadas a receber no máximo 10% da capacidade e segue valendo recomendação para que celebrações sejam virtuais;

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza