Obra 'O Cearense', de Parsifal Barroso, é relançada no Ceará

O prefácio desta edição é de Igor Queiroz Barroso, neto de Parsifal Barroso e presidente do Instituto Myra Eliane

Uma noite para lembrar do orgulho de ser cearense. Foi com esse sentimento que o Instituto Myra Eliane relançou a obra "O Cearense", de José Parsifal Barroso, originalmente publicada em 1967. O evento foi realizado na noite de ontem, na Assembleia Legislativa do Ceará, no Plenário 13 de Maio, e contou com a presença de amigos, familiares, autoridades do Poder Legislativo e também do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. A publicação é editada pela Escrituras Editora e também foi lançada no Rio de janeiro, no último 3 de agosto.

A segunda edição do livro manteve o prefácio original da primeira, produzido pelo intelectual e escritor cearense Djacir Menezes, acrescido de um prefácio de Igor Queiroz Barroso, presidente do Instituto Myra Eliane e neto de Parsifal. À época do lançamento, o livro teve grande repercussão, inclusive na imprensa nacional, com reportagem na revista "O Cruzeiro", a mais relevante do País.

Igor Queiroz Barroso destaca a importância histórica da obra, que nada mais é do que a descrição da essência do cearense. "A obra do meu avô é atualíssima. Relendo-a, vi a importância e decidi relançá-la. Ela mostra a cientificidade e antropologia com que foi criado o cearense. É um orgulho poder reviver essa publicação de um homem que é uma inspiração, um verdadeiro intelectual", afirma.

O chanceler da Universidade de Fortaleza (Unifor), Edson Queiroz Neto, ressalta que a publicação fala da riqueza do povo cearense. "O livro fala da luta e contribuição do cearense para o País. Além disso, conta sobre os desafios que a nossa região traz, mas no fim sempre superamos. Nossa realidade nos prepara para não fraquejar diante das dificuldades e, sim, enfrentá-las com bom ânimo e sempre vitoriosos", frisa.

Já Luís Sérgio Santos, coordenador da nova edição do livro, aponta Parsifal Barroso como um dos maiores representantes da política cearense e que obteve grande destaque na política brasileira, inclusive sendo ministro do governo de Juscelino Kubitschek. "O livro traz um estudo pioneiro que alguém fez sobre uma civilização cearense. Ele sempre foi um intelectual. Professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), se preocupava em estudar a formação da nossa etnia, com teses interessantes. Ele defendia, por exemplo, que nossas variáveis geográficas foram essenciais para a definição da gastronomia cearense e pelo êxodo para outras regiões. Parsifal mostrou que o cearense encontrou alternativas para conviver e sobreviver a isso", afirma o professor.

Biografia

José Parsifal Barroso nasceu em Fortaleza, no dia 5 de julho de 1913. Era casado com Raimunda Olga Monte Barroso, com quem teve cinco filhos. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Faculdade de Direito do Ceará, atuou como advogado, professor, jornalista e político.

Exerceu importantes cargos na vida pública, como deputado classista (1936-1937), deputado constituinte (1945-1949), deputado federal (1951-1955 e 1971-1977), ministro do Trabalho (1956-1958), senador (1958-1959), governador do Ceará (1959-1963) e presidente do Tribunal de Contas do Distrito Federal (1979).

Além de "O Cearense", Parsifal Barroso publicou diversas obras como "Pedro, nosso irmão", "Na casa do barão de Studart", "Um francês cearense" (1973), e "Senador Pompeu, um cabeça-chata autêntico" (separata da Revista do Instituto do Ceará), "Vivências Políticas" e "Uma história política do Ceará".

O que eles pensam

Qual a importância da obra para o Estado?

"É uma publicação que relembra o itinerário da civilização cearense. Mostra que, apesar dos obstáculos físicos e geográficos, já naquela época conseguíamos nos superar e conquistar prosperidade. O cearense é retratado como um guerreiro de extremo talento e de um perfil de liderança, um vitorioso. Assim como foi o ilustre José Parsifal Barroso"

Roberto Cláudio

Prefeito de Fortaleza

"É uma grande homenagem à história de luta do povo cearense. Parsifal conseguiu em sua obra, identificar a fibra do cearense, capaz de enfrentar a seca, entre outros fenômenos recorrentes. Ele também teve papel importante em nossa política, sendo eleito deputado estadual, federal, senador, ministro de Estado e governador do Ceará".

Zezinho Albuquerque

Presidente da Assembleia Legislativa do CE

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza