“Não relaxem nos cuidados”, diz Camilo após aglomerações registradas no fim de semana

Governador destacou “festas particulares em casas e condomínios” e lembrou que “a pandemia não acabou e a situação é grave”

O governador Camilo Santana lembrou à população que, apesar da flexibilização do decreto de isolamento social, a situação da pandemia de Covid-19 no Ceará ainda é grave.
Legenda: O governador Camilo Santana lembrou à população que, apesar da flexibilização do decreto de isolamento social, a situação da pandemia de Covid-19 no Ceará ainda é grave.
Foto: Reprodução/Instagram

Após aglomerações registradas neste fim de semana, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), usou suas redes sociais para pedir às pessoas que “não relaxem nos cuidados”. O gestor disse que viu “com muita preocupação” vídeos de pessoas aglomeradas em festas particulares em casas e condomínios e lembrou que “a pandemia não acabou e a situação é grave”.

De acordo com o IntegraSUS, sistema que monitora os casos de Covid-19 no Estado, a taxa de ocupação de infectados em leitos de terapia intensiva (UTI) é de 91,48%, enquanto que, em enfermaria, o percentual de vagas ocupadas está em 74,43%.

Nossos hospitais ainda estão sob pressão. Precisamos da colaboração de todos os cearenses para que os números da pandemia não voltem a subir e não haja retrocesso na abertura da economia, tudo que menos queremos. Temos lutado muito pela vacina para que todos os cearenses sejam imunizados o mais rápido possível. Enquanto isso não acontece, precisamos que todos colaborem”.
Camilo Santana
Governador do Ceará

O novo decreto anunciado ontem (22) pelo governador e que vai desta segunda-feira (24) até domingo (30) manteve as regras de isolamento inalteradas em relação à semana passada. Somente foram recomendadas pelo Governo medidas mais restritivas na região do Cariri. 

Aglomerações

Neste fim de semana, o Diário do Nordeste informou que 75 pessoas foram conduzidas à delegacia por participar de festa em um posto de combustível em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, e 16 pessoas foram detidas em Orós, no distrito de Palestina, também por promover aglomeração. 
 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza