Não houve aplicação de AstraZeneca vencida em Fortaleza, diz prefeitura; o que dizem outras cidades

Conforme Secretaria Municipal da Saúde, os imunizantes de dois lotes foram recebidos e aplicados dentro do prazo

Vacinação
Legenda: Em Fortaleza, especificamente, os imunizantes pertenceriam aos lotes 4120Z005 e CTMAV501, com datas respectivas de vencimento em 14 de abril e em 30 de abril
Foto: Thiago Gadelha

A Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), negou a aplicação de 63 doses vencidas da vacina AstraZeneca na Capital. Matéria da Folha de S.Paulo, divulgada nesta sexta-feira (2), aponta que, pelo menos, 710 pessoas no Ceará teriam sido vacinadas contra a Covid-19 com as doses vencidas.

Segundo a reportagem, em Fortaleza, especificamente, os imunizantes pertenceriam aos lotes 4120Z005 e CTMAV505, com datas respectivas de vencimento em 14 de abril e em 31 de maio. E teriam sido aplicados em sete postos de saúde. 

Em nota enviada ao Diário do Nordeste, a SMS informou que, em relação às 63 doses supostamente fora do prazo, "pode ter ocorrido alguma inconsistência no sistema ou erro de digitação".

Segundo a Pasta, o lote 4120Z005 foi recebido entre os dias 25 de janeiro e 10 de fevereiro, e sua distribuição foi finalizada em 14 de fevereiro. 

"Ressaltamos que o frasco da vacina Covishield (Fiocruz) de 10 doses, distribuído naquele período, após aberto deve ser consumido em até 6h, o que impossibilita que ele tenha permanecido nos centros de vacinação após sua validade, em 14 de abril de 2021", soma a secretaria.

Já sobre o lote CTMAV505, para o qual consta uma única dose aplicada na UAPS Viviane Benevides, houve "total distribuição para os centros de vacinação em 12 de maio, o que também inviabiliza o consumo após o dia 31 de maio, data da sua validade, tendo em vista o prazo para utilização após a abertura do frasco", garante a SMS.

Por fim, a Pasta ressalta que a Prefeitura conta com um sistema que permite o rastreamento de todas as 1.488.652 doses já aplicadas. "Os casos de possíveis equívocos correspondem a 0,004% deste total. Os usuários destes lotes podem conferir no seu cartão as datas de aplicação".

Sesa diz não ter distribuído vacinas vencidas 

Além de Fortaleza, a matéria da Folha de S.Paulo afirma que outras 57 cidades cearenses teriam recebido doses de três lotes distintos (4120Z001, 4120Z005 e CTMAV505) com prazo de validade expirados. No Brasil, como um todo, teriam sido cerca de 26 mil doses em 1.532 municípios brasileiros.

Em nota, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) declarou não ter distribuído vacinas contra a Covid fora da validade no Estado. E garantiu que, ao contrário do que consta no levantamento da publicação, teve acesso somente a doses referentes a dois lotes: o 4120Z005, recebido em 23 de janeiro de 2021 e com validade em 14 de abril de 2021; e o CTMAV505, recebido em 26 de março de 2021, com validade em 31 de maio de 2021.

A Sesa nega ter recebido qualquer imunizante pertencete ao lote 4120Z001, com validade em 29 de março. Levantamento da reportagem conta uma única dose do lote aplicada fora do prazo no município de Tamboril (veja o que diz o município a seguir). 

Conselhos investigarão vencimento de vacinas

Por meio de nota conjunta na noite desta sexta-feira (2), os conselhos nacionais de Secretários de Saúde (Conass) e de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) afirmaram que todos os casos relativos à aplicação de vacinas fora da validade serão investigados.

Conforme o testo, a possibilidade de erro no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização não está descartada. As entidades apontam que os dados apresentam instabilidade desde o início da campanha de imunização contra a Covid-19 no Brasil. 

"O número de casos identificados corresponde a 0,0026% de todas as doses aplicadas no País, sendo necessárias ponderação e investigação quanto à aplicação das doses e preenchimento das informações", diz nota. 

O Conass e Conasems informa ainda que "a ação de Estados e Municípios visa dar rápida resposta à sociedade brasileira" e pontuaram que os vacinadores de municípios brasileiros  "adotam as boas práticas de vacinação, dentre as quais, a checagem do prazo de validade".

Veja o que dizem outras cidades:

Assaré 

Aguardando retorno.

Aurora

Aguardando retorno.

Campos Sales

Aguardando retorno.

Cariús 

Em processo de averiguação. Aguardando retorno.

Catarina

Município nega aplicação de vacina vencida.  

Crateús

Município nega ter recebido lote de vacina vencida.

Icó

Secretário de Saúde de Icó, Dr. Marcos Barreto confirma que o município recebeu vacinas do lote 4120Z005, mas garante que todas as doses, inclusive as 34 supostamente vencidas, foram aplicadas dentro do prazo de validade (14 de abril). 

“Elas [doses] chegaram [por volta do] dia 25 de janeiro e foram aplicadas entre 28 de janeiro e 5 de fevereiro, bem antes do prazo de validade, que era 14 de abril. Porque foram distribuídos frascos pra algumas equipes, [outros] frascos pra outras”, justifica o secretário, endossando que, tão logo chega, a vacina é aplicada.

Iguatu

Até o momento, não encontrou nenhum imunizante vencido nos registros.

Ipaumirim

Recebeu um dos lotes citados (4120Z005), mas com data correta. Todas os doses, inclusive a dose única citada, foram aplicadas em fevereiro deste ano.

Irapuan Pinheiro

Aguardando retorno.

Jaguaribe

Recebeu o lote citado (4120Z005) em maio, mas as duas doses listadas da vacina não estariam vencidas.

Lavras da Mangabeira

Lote citado (4120Z005), diz o município, foi recebido em janeiro e aplicado, sem estar vencido. Inclusive, as três doses listadas como supostamente vencidas.  

Milhã

Aguardando retorno.

Orós

Aguardando retorno.

Parambu

Aguardando retorno.

Pedra Branca

Município nega aplicação ter recebido lote de vacina vencida.

Potengi

A Secretaria municipal da Saúde de Potengi também garantiu que não aplicou as 170 doses citadas pela matéria fora da validade. A Pasta acrescenta que o Ministério da Saúde informou sobre um erro na embalagem das doses da Vacina, referente ao lote CTMAV505. 

"Apesar de as doses terem vindo direto do laboratório produtor (AstraZeneca), na embalagem primária e secundária consta vencimento em 31/05/2021. No entanto, nas notas de fornecimentos do SIES o prazo de validade está 31/5/2022. A informação da Rede de Frio Nacional é de que a validade correta é 31/05/2022". 

Quiterianópolis 

Nega ter recebido lote vencido. 

Quixelô

Segundo o município, houve um erros de digitação em uma vacina, com data registrada errada, mas a vacina não estava vencida. 

Salitre

Nega ter recebido loted de vacina vencido. 

Tamboril

De acordo com o secretário de saúde de Tamboril, Pretinho Farias, pode ter ocorrido um erro de digitação ou equívoco que justifique a notificação de uma única dose do lote 4120Z001 na cidade. "Isso não procede. O que pode ter ocorrido é algum erro de digitação ou alguma informação errada no controle de vacinas. Mas vamos averiguar para tirar qualquer dúvida". 

Tauá

Aguardando retorno.

Esta matéria está em constante atualização.

 
 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza