Incêndio no Parque do Cocó é debelado após 19 horas

Fogo consumiu área equivalente a cerca de 20 hectares da unidade de conservação

Escrito por Redação,

Metro
Uma aeronave da Ciopaer auxiliou no combate ao incêndio
Legenda: Uma aeronave da Ciopaer auxiliou no combate ao incêndio
Foto: Kid Junior

A força-tarefa envolvida no combate ao incêndio no Parque do Cocó, em Fortaleza, conseguiu debelar o fogo por volta das 14h da tarde desta quinta-feira (18). Os focos das chamas consumiram cerca de 20 hectares durante 19 horas — o que equivale a aproximadamente 28 campos de futebol — da unidade de conservação.

Os trabalhos reuniram equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE); da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS); e de brigadistas florestais da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema).

Inicialmente, foram localizados 12 focos de incêndio. Os primeiros foram vistos nas proximidades da Avenida Raul Barbosa, no Lagamar.

Conforme o tenente-coronel José Leandro Marinho, do CBMCE, todos os focos do incêndio foram debelados às 14 horas desta quinta. Agora, os bombeiros fazem processo de rescaldo do incêndio para resfriar a madeira das árvores queimadas, que provocam a fumaça no entorno da área.

A Pasta informou que o acesso dos caminhões do CBMCE ficou restrito, dado que os focos de incêndio ocorreram nas proximidades da margem do rio Cocó, com terreno próximo à área de mangue. Em razão disso, os agentes combateram as chamas manualmente.

Os brigadistas foram até pontos estratégicos do incêndio para montar um cinturão ou aceiro, uma técnica que retira o combustível natural do fogo, limpa o capim seco e deixa uma área em terra batida. A velocidade do fogo, assim, é cortada devido às correntes de ar da região.

Atendimento suspenso

Por causa do incêndio, como medida de segurança e prevenção à saúde das pessoas, o atendimento no posto de saúde César Cals, na Aerolândia, teve de ser suspenso no início da tarde desta quinta (18). A unidade, segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), deve passar por inspeção amanhã (19) para que seja avaliado o retorno ao atendimento regular.

Em nota, a pasta garantiu que nenhum outro posto foi prejudicado. "Não houve registro de prejuízo no atendimento em nenhum outro equipamento de saúde do município", afirmou.