Governo decide que escolas públicas não retornam às aulas presenciais no dia 1º de outubro

Conforme a secretária de educação do Ceará, Eliana Estrela, não existe data para o retorno

escolas
Legenda: Apesar da permissão do Decreto Estadual de retornar as aulas presenciais em escolas públicas no Ceará no dia 1º de outubro, não existe data definida pra volta
Foto: Thiago Gadelha

Mesmo com decreto do Governo do Estado autorizando o retorno de aulas presenciais no Ensino Médio, incluindo a educação profissional, escolas estaduais não deverão ter alunos nas salas de aula a partir de 1º de outubro. A informação foi dada pelo secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues, o Dr. Cabeto, e confirmada pela secretária estadual da Educação, Eliana Estrela, na manhã desta terça-feira (29).

“Ainda não tem uma data definida para esse retorno. Em nenhum momento fizemos a convocação nem de professor, nem de aluno, nem de servidor”, ressalta Eliana Estrela. A gestora informa que a Seduc está “dialogando com com toda comunidade escolar” e “visitando todas as escolas”. 

“Evidentemente, temos que pesar a questão do transporte público, da infraestrutura das cidades, a situação de cada município. Teremos reunião do comitê e aí sim essas coisas ficam decididas”, disse o Dr. Cabeto.

O último decreto estadual liberou, a partir do dia 1º de outubro, aulas com até 35% da capacidade no 3º ano do Ensino Médio e educação profissionalizante; 1º, 2º e 9º anos do ensino fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e 50% da educação infantil pública e privada.
 

Balanço

Ainda segundo a secretária da Educação, es escolas estão sendo abastecidas com equipamentos de proteção individual. "Temos EPIs suficientes, mas isso não significa que retornaremos no dia 1º. Nós estamos fazendo um estudo ainda. Tudo isso é contruído por meio do diálogo", destaca.

“Durante essa semana, temos várias reuniões para entender diversos aspectos. em alguns municípios não temos indicadores como fortaleza. Vamos fazer um balanço essa semana para termos o retorno mais responsável possível”, afirma Cabeto.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Redação 29 de Outubro de 2020