Feira da José Avelino volta a registrar aglomerações de ambulantes


Ainda proibido por decreto estadual, o comércio ambulante no entorno da Feira da José Avelino, no Centro de Fortaleza, voltou a registrar aglomeração de pessoas na manhã desta quarta-feira (26). 

Houve ações de reordenamento e orientação sanitária no local. No entanto, imagens enviadas ao Diário do Nordeste mostram o desrespeito ao distanciamento social e ao uso de máscara. 

A movimentação intensa de ambulantes ocorre em meio aos gradis instalados pela Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) na última terça-feira (18). 

Os gradis estão posicionados no trecho entre as ruas Sobral e Governador Sampaio, nas ruas Conde D’eu, Alberto Nepomuceno, José Avelino, Travessa Crato, além do passeio na área do Mercado Central e da Catedral Metropolitana de Fortaleza.

Segundo a Agefis, as barreiras auxiliam no monitoramento das irregularidades, auxiliam na organização do espaço público e evitam congestionamento no trânsito.

Atuação

Por meio de nota, o órgão reforçou que atua em conjunto com a Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) para verificar o cumprimento das medidas sanitárias de combate à Covid-19. 

"Na Rua José Avelino e entorno, a fiscalização atua com pontos fixos e volantes para verificar se os estabelecimentos comerciais estão cumprindo o horário de funcionamento estabelecido pelo decreto municipal. Já os ambulantes que circulam na região são orientados para que desocupem o espaço público", explicou. 

O último decreto editado pelo governador Camilo Santana, em 22 de maio, autoriza apenas o comércio de rua e de shoppings, das 10h às 19h e de 12h às 21h, respectivamente. No caso dos ambulantes, o descumprimento da norma pode resultar em multa e apreensão de mercadorias.