Doe de Coração lança 19ª campanha e homenageia profissionais de saúde de transplantes

Movimento busca incentivar a doação de órgãos e tecidos no Ceará; confira programação online

Movimento Doe de Coração
Legenda: O Movimento Doe de Coração lança sua 19ª edição de modo online nesta quarta-feira (1º)
Foto: Renato Radeke/Divulgação

O Ceará é referência nacional em transplantes de órgãos e tecidos, tanto pela capacidade da rede de saúde como pela vocação do cearense em doar – ato incentivado anualmente pelo Movimento Doe de Coração, que lança a 19ª edição, de modo online, nesta quarta-feira (1º).

A programação da campanha inicia às 10h, com live transmitida pelas redes sociais da Universidade de Fortaleza (Unifor) e pela TV Unifor (canal 181 da Net). O tema, este ano, é “Doe de Coração e os desafios do transplante de órgãos e tecidos em tempos de pandemia de Covid-19”.

Além das ações anuais de conscientização sobre a importância da doação de órgãos, a Doe de Coração 2021, da Fundação Edson Queiroz, vai prestar homenagem a seis profissionais de saúde que atuaram na realização de transplantes em 2020, em meio aos desafios da pandemia.

Houve uma diminuição importante dos órgãos doados, porque muitos doadores acabaram sendo infectados por Covid. Os transplantes não pararam, mas caíram muito.
Janaína Ramalho
Nefrologista e coordenadora da campanha

Campanha Doe de Coração 2021
Legenda: Nova marca da campanha é uma infogravura do artista Sérgio Helle, que retrata o tempo, a esperança e a oportunidade de renascer
Foto: Reprodução

De hoje a 30 de setembro, serão realizadas diversas ações presenciais e online para mobilizar os cearenses sobre o tema. Escolas públicas e privadas, shoppings, hospitais, praças e avenidas receberão os eventos, que incluem sorteio de camisas e distribuição de kits.

Já no Dia Nacional da Doação de Órgãos, 27 de setembro, ocorrerá a solenidade de homenagem aos profissionais de medicina, enfermagem, nutrição, educação física e farmácia que se destacaram no combate à Covid-19.

Doação de órgãos no Ceará

Em 2020, de janeiro a dezembro, o Estado registrou 456 pessoas elegíveis à doação de órgãos, mas só 193 efetivaram o ato, por recusa ou questões de saúde. Mesmo com a pandemia, 1.089 transplantes foram realizados no Ceará.

Já neste ano, até junho, dos 240 doadores elegíveis, 78 se tornaram efetivos, 50 doando múltiplos órgãos. No primeiro semestre, foram mais de 600 transplantes de órgãos, e até 10 de agosto o número já ultrapassava 780.

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), “nos meses de maio a agosto, já houve uma recuperação progressiva dos procedimentos, com a normalização na realização de todos os transplantes”.

A médica Janaína Ramalho aponta que um dos maiores obstáculos para doação de órgãos ainda é a recusa por parte das famílias, no caso de doadores falecidos. Na pandemia, até a abordagem dos profissionais de saúde com os familiares ficou mais restrita.

“A autorização para doação depende da família, então é importante as pessoas falarem disso em casa, informarem aos familiares que são doadoras de órgãos. Num momento de dor, se a família já souber disso, ajuda bastante”, alerta a médica.

Programação Doe de Coração 2021

1º de setembro (quarta-feira)

  • Live – Doe de Coração e os desafios do transplante de órgãos e tecidos em tempos de pandemia de Covid-19
  • Horário: 10h
  • Participantes: Drª Janaína Ramalho, nefrologista, professora de Medicina da Unifor e coordenadora da Doe de Coração 2021; Dr. Huygens Garcia, cirurgião do aparelho digestivo/transplante de fígado, professor de Medicina da UFC e presidente da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos /ABTO; Dr. Edson Arakaki, gastroenterologista e presidente da Associação Brasileira de Transplantados/ABTx.
  • Mediação: Jornalista Taís Lopes

16 de setembro (quinta-feira)

  • Live – Bancos de tecidos do Ceará: realidade e desafios
  • Horário: 19h
  • Participantes: Dr. Sisley Viana, diretor do Banco de Olhos do HGF; Dr. Fernando Barroso, diretor do Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário do Hemoce; Drª Marineuza Memória, diretora do Banco de Olhos do Ceará.
  • Mediação: Drª Janaína Ramalho, nefrologista, professora de Medicina da Unifor e coordenadora da Doe de Coração 2021

23 de setembro (quinta-feira)

  • Live – Como superar as barreiras que reduzem a oferta de órgãos e tecidos no Brasil e no Ceará em particular
  • Horário: 10h
  • Participantes: Drª Eliana Régia Barbosa, coordenadora da Central Estadual de Transplantes do Ceará; Lisiane Paiva Alencar, enfermeira da Comissão Hospitalar de Transplante do Instituto Dr. José Frota e do Banco de Olhos do Ceará; Drª Janaína Ramalho, nefrologista, professora de Medicina da Unifor e coordenadora da Doe de Coração 2021
  • Mediação: Tais Lopes

27 de setembro (quinta-feira)

  • Dia Nacional da Doação de Órgãos. Solenidade de homenagem aos profissionais de saúde que se destacaram no transplante de órgãos e tecidos no Ceará em 2020
  • Local: Auditório da Biblioteca Central
  • Horário: 18h 

Canais para acompanhar

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados