Covid matou, em média, 43 pessoas por dia em Fortaleza no mês de abril

Embora seja inferior ao mês de março, o número de óbitos em decorrência da doença se manteve elevado, conforme registra o Boletim Epidemiológico da Prefeitura

cemitério bom jardim
Legenda: Na segunda onda da pandemia, março foi o mês que acumulou mais óbitos na Capital.
Foto: Kid Jr

Fortaleza já perdeu, ao menos, 8.013 vidas para a Covid-19. No mês de abril de 2021, conforme dados registrados até o dia 6 de maio, e informados, nesta sexta-feira (7), no Boletim Epidemiológico da Prefeitura de Fortaleza, a cada 24 horas, em média, 43 pessoas morreram vítimas da doença na Capital. 

O número de mortes é elevado, mas, felizmente, ainda foi menor do que no mês anterior. Em março foram 1.537 mortes por Covid, enquanto em abril foram 1.289 ocorrências. A média em março foi de 49 mortes de pessoas infectadas pelo coronavírus, a cada dia. 

Na segunda onda da pandemia, março foi o mês que acumulou mais óbitos na Capital. Na primeira onda, maio de 2020 atingiu índices extremos e teve 2.338 mortes por Covid. A média, à época, foi de 75 mortes a cada 24h. 

Dinâmica dos casos e óbitos   

Conforme o Boletim Epidemiológico divulgado sexta-feira (7), "a média diária de óbitos em março de 2021 aproximou-se de cinquenta mortes e caiu para 43 óbitos em abril. Neste mês houve declínio da mortalidade, particularmente na segunda quinzena". 

Do total de mortes por Covid ocorridas em Fortaleza desde o início da pandemia, de acordo com o Boletim:

  • 25% foram confirmadas na população de 20-59 anos;
  • 75% no grupo com 60 anos e mais;
  • 55% dos pacientes que morreram eram do sexo masculino

O documento registra também que, em abril, foram contabilizados 1,1 mil novos casos de Covid a cada dia. No total, o mês teve 33,5 mil novas confirmações da doença.

No Boletim consta também que "cabe ressaltar que ainda estamos em um patamar elevado de casos". E indica que "apesar do temporário crescimento da média móvel não estar associado ao processo de reabertura das atividades, a incidência deve ser rigorosamente monitorada, considerando a atual elevada positividade dos exames de RT-PCR". 

Na Capital, entre os dias 30 de abril a 6 de maio de 2021, a proporção de positividade das amostras dos examtes RT-PCR de residentes de Fortaleza analisadas pelos laboratórios da rede pública foi de 46,9%. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza