Ceará chega a 188.657 casos confirmados de Covid-19, com 7.979 mortes

Há ainda 610 mortes em investigação

O número de casos confirmados de Covid-19 no Ceará chegou a 188.657, com 7.979 mortes pela doença. O Estado tem 161.044 pacientes recuperados. Os dados são da plataforma IntegraSUS, atualizada pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) na manhã desta segunda-feira (10).

> Fase 4 da retomada: áreas comuns em condomínios de veraneio são liberadas

> Ceará passa dos 400 indígenas recuperados da Covid-19; taxa de reprodução ainda preocupam

> Idoso precisa comprovar imunidade à Covid-19 para voltar ao trabalho

Há ainda 85.062 casos em investigação e 610 mortes suspeitas do novo coronavírus. Desde a chegada do vírus no Estado, já foram notificados 546.223 casos.

A taxa de letalidade da doença está em 4,2%. O Estado já realizou 522.302 testes para identificar o vírus. 

A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Ceará está em 69,13%. Já nos leitos de enfermagem, a ocupação é de 35,71%.

Cidades

A plataforma aponta que as maiores incidências de casos confirmados da Covid-19 estão em:

  • Acarape (8.486,8)
  • Flecheirinha (6.296,2)
  • Groaíras (5.836,6)
  • Chaval (5.830,6)
  • Moraújo (5.272,8)

 

Em Fortaleza, 43.878 pessoas foram infectadas com o vírus e 3.746 não resistiram à doença. A incidência da Covid-19 na capital é de 1.643,8.

Juazeiro do Norte, no Cariri, concentra 11.767 diagnósticos positivos, 235 mortes e tem incidência de 4.291,3. Sobral, na Região Norte, contabiliza 10.039 casos confirmaos e 289 mortes, com uma incidência de 4.934,1.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, Maracanaú registra 5.635 casos e 234 óbitos, com 2.472,7 de incidência. Caucaia, que tem incidência de 1.457,7, contabiliza 5.268 diagnósticos positivos e 321 mortes. Maranguape, com 4.240 casos positivos e 109 óbitos causados pela doença pandêmica, apresenta incidência de 3.287,4.

Os números divulgados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detecção da presença do vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?

Assuntos Relacionados