Capital registra mais de 28% de positividade em testes para detecção da Covid-19, diz SMS

Número representa aumento de 16,3% em relação ao divulgado no boletim anterior, em 13 de novembro

Legenda: Casos aumentam em Fortaleza e positividade chega a 28,5%
Foto: Camila Lima

O boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, divulgado na tarde desta sexta-feira (27), destaca a alta positividade dos testes realizados para detecção do novo coronavírus em Fortaleza. Entre 18 e 25 de novembro, os resultados de amostras (RT-PCR) dos residentes de Fortaleza, analisadas pelos laboratórios da rede pública, demonstrou uma positividade de 28,5%.

No boletim epidemiológico divulgado em 13 de novembro, o número de positividade de testes na Capital era de 12,2%, ou seja, apresentou um incremento de 16,3% em comparação ao boletim passado. A pasta alerta que "a curva continua apresentando inclinação ascendente iniciada em outubro", ou seja, permanece com tendência de alta.

De acordo com dados do IntegraSUS, atualizados as 9h54 de hoje (27), Fortaleza contabiliza 67.875 casos confirmados da Covid-19 e já acumula 3.958 óbitos em decorrência da doença. O boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), também divulgado na tarde desta sexta-feira (27), confirma essa tendência de aumento de casos na Capital. O documento aponta que na Região de Saúde de Fortaleza, foram confirmados 1.268 novos casos (aumento de 58%), na semana epidemiológica 47.    

A média móvel de casos estimada hoje é de 117,7, o que demonstra redução de 37% se comparada à registrada duas semanas atrás. Mas a SMS destaca que "como mencionado, persiste o aumento da transmissão. O declínio da média móvel visto agora, provavelmente, reflete o retardo na liberação de resultados [de testes]", pontua. 

Casos confirmados​

Quanto ao número de casos confirmados por bairro, veja abaixo a lista dos cinco bairros com maiores números absolutos:

  • Meireles (2.441)
  • Messejana (2.351)
  • Aldeota (2.177)
  • Barra do Ceará (1.426)
  • Centro (1.232) 

Taxa de letalidade​  

Assim como no último boletim epidemiológico, a Regional I segue com a maior taxa de mortalidade (188,1), seguida temos a Regional II (167), IV (153), V ( 149,3), III (146,3) e VI (119,6). Todas apresentaram aumento no número, se comparado ao boletim anterior.

Dentre os bairros que apresentam maiores taxas de letalidade da doença estão grande parte na Regional I, com destaque para Jacarecanga (289,2) e Cristo Redentor (259,6); na Regional II, o destaque são os bairros Manuel Dias Branco (505,4) e Mucuripe (258,9); na Regional III, Presidente Kennedy (210,3) e Rodolfo Teófilo (2010,1). 

Já na Regional IV, as maiores taxas de mortalidade são nos bairros Vila União (273) e Pan Americano (186,4). Na Regional V, são os bairros Jardim Cearense (271) e Parque São José; e na Regional VI, o destaque são os bairros de Pedras (612,2) e Sabiaguaba (474,1).

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 24 de Janeiro de 2021