Barreiras 24h são instaladas em oito acessos entre Fortaleza e a Região Metropolitana

Agentes públicos verificam justificativas de acesso de entrada e saída entre a Capital e Caucaia, Maracanaú, Pacatuba, Itaitinga, Eusébio e Aquiraz.

Legenda: Fiscalização em Itaitinga provocou longo congestionamento na BR-116.
Foto: José Leomar

Com os festejos de Carnaval proibidos em 2021, órgãos de segurança pública montaram uma grande operação de fiscalização em oito pontos de acesso entre Fortaleza e os seis municípios da Região Metropolitana que fazem limite com a Capital, de acordo com a Polícia Militar do Ceará (PMCE). Segundo a entidade, as barreiras sanitárias funcionarão 24 horas por dia até 17 de fevereiro, quarta-feira de Cinzas.

A tenente-coronel Fátima de Paula, da assessoria de comunicação da PM, disse que os locais não podem ser divulgados por questões de segurança, mas a reportagem do Sistema Verdes Mares verificou a montagem das estruturas em vias de grande movimentação entre a Capital e Caucaia, Maracanaú, Pacatuba, Itaitinga, Eusébio e Aquiraz.

“Estamos fazendo o controle de deslocamentos desnecessários ao interior do Estado. Está sendo averiguado se há mesmo necessidade, e se as pessoas moram ou trabalham, têm que comprovar a documentação necessária”, destaca ela.

Segundo a tenente-coronel, a PM atua junto a outros órgãos do poder público municipal em todos os 184 municípios do Estado. Ela declarou ainda que os engarrafamentos formados durante a ação ocorrem pelo cumprimento correto do decreto.

Legenda: Policiais militares dão orientações a motoristas em barreira de Aquiraz.
Foto: Helene Santos

“A parada para a fiscalização forma um congestionamento, mas é porque procuramos verificar tudo direitinho. Para evitar passar por isso e se sentir incomodado, só saia se for extremamente necessário”, garante.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que fará reforço operacional nas rodovias federais, com os principais objetivos de coibir ultrapassagens irregulares, consumo de álcool, uso de celular ao volante e trânsito irregular de motocicletas.

Fluxo intenso

A Prefeitura de Fortaleza também instalou barreiras em pontos como a Barra do Ceará e o Caça e Pesca, de acordo com o secretário municipal de Segurança Cidadã, coronel Eduardo Holanda. A ação tem apoio da Guarda Municipal e da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

“Essas medidas ocorrem para que possamos frear os números da pandemia. Precisamos convencer cada cidadão a permanecer na cidade porque, nesse período, é comum procurarem outros municípios para viajar. Neste momento precisamos fazer um esforço para garantir a vida de todos”, explica Holanda.

Em Caucaia, segundo o capitão Jean Alcântara, da PM, a barreira de fiscalização de veículos foi montada às 6h da manhã, com a participação de 22 agentes. O fluxo intenso gerou um congestionamento quilométrico na BR-222, que foi complicado pela chuva. “A demanda é muito grande, mas a gente aborda os veículos e verifica qual é a intenção de onde estão vindo e para onde vão”, explica.

Legenda: Rodovias tiveram faixas limitadas para trânsito em Caucaia.
Foto: José Leomar

Já em Maracanaú, a operação começou às 7h e, nos próximos dias, deve continuar até durante a madrugada. O tenente Francisco Aldísio, do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi), considerou o movimento “tranquilo”. “Acho que o próprio pessoal está tendo a consciência de não viajar. Teve um engarrafamento cedo, mas diminuiu bastante”, relata.

Legenda: Motoristas são abordados em Maracanaú.
Foto: José Leomar

A vendedora Sandra Pereira, 40 anos, não pegou engarrafamento saindo de Maracanaú em direção à casa da mãe, no bairro Aeroporto, em Fortaleza. “Todo dia faço esse trajeto. Acredito que algumas pessoas vão respeitar sim, mas tem aquelas que não”, opina. A também vendedora Daiane Ernesto, 27 anos, bateu o pé: “nesse carnaval eu vou ficar em casa”.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza